• Estação Romana da Quinta da Abicada

    Estação Romana da Quinta da Abicada

  • Monumentos Megalíticos de Alcalar - edifício tumular "Alcalar 7"

    Monumentos Megalíticos de Alcalar - edifício tumular "Alcalar 7"

  • Monumentos Megalíticos de Alcalar – interior do edifício tumular "Alcalar 7"

    Monumentos Megalíticos de Alcalar – interior do edifício tumular "Alcalar 7"

  • Monumentos Megalíticos de Alcalar – "Um dia na pré-história"

    Monumentos Megalíticos de Alcalar – "Um dia na pré-história"

  • Castelo de Aljezur – Torre semi-cilindrica

    Castelo de Aljezur – Torre semi-cilindrica

  • Castelo de Aljezur – Muralha e acesso

    Castelo de Aljezur – Muralha e acesso

  • Ermida de N.S. de Guadalupe e Casa rural

    Ermida de N.S. de Guadalupe e Casa rural

  • Panorâmica da exposição no interior da Casa rural

    Panorâmica da exposição no interior da Casa rural

  • Castelo de Loulé – "Música nos Monumentos"

    Castelo de Loulé – "Música nos Monumentos"

  • Torreões do Castelo de Loulé

    Torreões do Castelo de Loulé

  • Ruínas Romanas de Milreu – Casa rural

    Ruínas Romanas de Milreu – Casa rural

  • Ruínas Romanas de Milreu – Pormenor de mosaico

    Ruínas Romanas de Milreu – Pormenor de mosaico

  • Castelo de Paderne

    Castelo de Paderne

  • Castelo de Paderne – Ruína da Ermida de N.S. da Assunção

    Castelo de Paderne – Ruína da Ermida de N.S. da Assunção

  • Ruína da Ermida de N.S. da Assunção - "Música nos Monumentos"

    Ruína da Ermida de N.S. da Assunção - "Música nos Monumentos"

  • Fortaleza e Promontório de Sagres

    Fortaleza e Promontório de Sagres

  • Capela de N.S. da Graça – "Música nos Monumentos"

    Capela de N.S. da Graça – "Música nos Monumentos"

Monumentos do Algarve Bons Momentos Promontório de Sagres Património Cultural Imaterial Portal Cultura Portugal

A Direção-Geral das Artes vai apoiar 115 projetos nos domínios da Circulação Nacional, Formação e investigação

A edição de 2020 do Programa de Apoio a Projetos - Procedimento Simplificado, nos domínios da circulação nacional, formação e investigação, vai apoiar 115 projetos, mais 84 do que em 2019. A verba disponível para este programa teve um aumento de 166% face ao ano anterior. Com candidaturas abertas entre 1 e 16 de outubro de 2020, foram admitidos 130 projetos, o que contrasta com as 45 candidaturas admitidas em 2019.

Todas as candidaturas consideradas elegíveis, de acordo com os requisitos formais deste programa, vão receber apoio. Assim, serão financiados 115 projetos, para um total de financiamento de 492 510,18 €, o que corresponde a uma taxa de execução de 97% do montante disponível. Relativamente ao montante a atribuir por candidatura, este corresponde ao valor solicitado pela entidade, situando-se entre os 500 e os 5 000 euros.

A maioria dos projetos apoiados são nas áreas das artes performativas (70% do total), seguindo-se a área de cruzamento disciplinar (17%) e as artes visuais (13%). A distribuição por área artística é a que se apresenta no Gráfico 1, onde é possível destacar o peso da Música e do Teatro, que representam 56% do total de projetos financiados.

Os projetos apoiados serão desenvolvidos em território nacional e internacional, entre 1 de janeiro e 31 de dezembro de 2021, sendo que em território internacional deverão circunscrever-se à participação em ações de formação, conferências ou eventos similares.

Esta linha de apoio tem como principais objetivos contribuir para a diversidade da oferta artística no território nacional, valorizar e qualificar os profissionais das artes e incentivar a pesquisa e a  experimentação artísticas, como práticas inovadoras do desenvolvimento e do conhecimento.

Consulte a Tabela de Classificação

Saiba mais em https://www.dgartes.gov.pt/pt/noticia/3808

9 de dezembro

 

 

Ministério da Cultura assina Protocolo para integração
do espólio de Maria Keil

Maria Pires da Silva keil do Amaral, nasceu em Silves, e foi uma das artistas mais destacadas do século XX em Portugal. A sua obra é vasta e diversificada, abraçando a pintura, o desenho, a ilustração, o azulejo, o design gráfico, o mobiliário, a tapeçaria, a cenografia, entre outros. O painel azulejos O Mar, na Avenida Infante Santo, em Lisboa, assim como os painéis de azulejo de muitas estações do Metropolitano de Lisboa são algumas das obras da artista que podem ser contempladas por quem circula na cidade.

O Ministério da Cultura assinou um protocolo com Francisco Keil do Amaral, filho de Maria Keil, para a realização do inventário dos bens culturais que integram o espólio da consagrada artista e o depósito numa instituição museológica nacional da Direção Geral do Património Cultural.

Nos termos deste protocolo, a realização do inventário será complementada com o estudo, a investigação, a conservação, a interpretação e a exibição do espólio da artista, constituído por cerca de duas mil peças que atravessam toda a sua carreira artística, nas áreas de desenho, pintura, azulejo, ilustração, mobiliário e tapeçaria, bem como documentação de arquivo e correspondência, cujo conhecimento se revela fundamental para preservação e divulgação do património artístico nacional.

O trabalho exaustivo de inventário e acondicionamento das peças da coleção será efeito através de uma equipa técnica designada especialmente para o efeito. Cada peça do espólio terá uma ficha informatizada que integrará um conjunto de critérios, desde as denominações/ títulos, descrições ou registos fotográficos.

Após a conclusão do inventário, este espólio de Maria Keil será colocado em depósito numa instituição museológica nacional da DGPC, que diligenciará também todos os atos necessários à investigação, estudo, proteção, conservação, segurança, divulgação, promoção cultural e exibição das peças depositadas, com integral respeito pelos princípios estabelecidos na Lei-Quadro dos Museus.

Sendo um objetivo estratégico do Governo conferir às mulheres artistas a visibilidade e reconhecimento devido pelo seu papel na cultura e história das artes em Portugal, o Ministério da Cultura, através da DGPC, compromete-se ainda a executar programas de investigação e de exposições itinerantes, de modo a dar a conhecer a vida e obra de Maria Keil, em articulação com a estratégia para a exibição das obras de arte que integram a Coleção de Arte Contemporânea do Estado.

Na prossecução deste objetivo, e no âmbito da Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia, foi já assinado um protocolo entre o Ministério da Cultura e a Fundação Calouste Gulbenkian para a realização de uma grande exposição que tem por base obras de mulheres artistas portuguesas, que será apresentada no Bozar, em Bruxelas, no primeiro semestre de 2021, seguindo, no segundo semestre, para o Centro de Criação Contemporânea Olivier Debré, na cidade francesa de Tours, no âmbito da “Temporada Cruzada Portugal-França”.

Graça Fonseca, Ministra da Cultura, a este propósito afirma que “em pleno século XXI ainda nada está consolidado na igualdade de género. É fundamental, por isso, prosseguirmos com iniciativas e programas que invertam, contrariem ou reequilibrarem o histórico apagamento a que as artistas mulheres e as suas produções estiveram desde sempre sujeitas”.

9 de dezembro

- ESTE É O DIA, ESTA É A HORA -


O Plano Nacional das Artes e as suas tutelas, o Ministério da Cultura e Ministério da Educação, elaboraram uma Carta/manifesto em colaboração com as Direções Gerais de Educação, das Artes, dos Estabelecimentos Escolares, do Património Cultural, a Rede de Bibliotecas Escolares, o Plano Nacional de Leitura, o Plano Nacional do Cinema, o Programa de Educação Estética e Artística, a Rede Portuguesa de Museus, a Associação Portuguesa de Museus e vários equipamentos culturais que representam os Teatros Nacionais, os Teatros, Museus e Bibliotecas Municipais, Fundações e entidades artísticas e culturais de todo o país e regiões autónomas.

"Este é o Dia, Esta é a Hora - A Cultura está suspensa este ano letivo, certo? NÃO!" é o lema deste manifesto que é um repto a todos os cidadãos e instituições para que, neste "ano difícil", lutem contra a suspensão da cultura e contribuam para a interação entre as comunidades escolar e artística.

Esta é a hora de provar que a cultura, as artes e o património não são um luxo, mas uma necessidade vital para a concretização da missão da escola.

Assine o manifesto

4 de dezembro

A Direção-Geral das Artes vai apoiar 110 projetos artísticos nos domínios da criação e edição
 
Este ano, a Direção-Geral das Artes irá apoiar 110 candidaturas, correspondendo a um aumento de 104% em relação a 2019 (ano em que foram apoiadas 54). Com uma dotação inicial de 1.700.000 €, esta linha de apoio contou com um reforço financeiro de 720.000 €, anunciado no final do mês passado pela Ministra da Cultura, reforço que veio permitir financiar adicionalmente 33 projetos.
 
No total serão apoiadas 62 candidaturas no domínio da criação (56% do total de candidaturas apoiadas), 34 nos domínios da criação e edição (31%) e 14 no domínio da edição (13%). Relativamente à distribuição por área artística, serão apoiadas 22 candidaturas na área de teatro (20% do total de candidaturas apoiadas), 21 na área de música (19%), 21 na área de cruzamento disciplinar (19%), 19 na área de dança (17%), 11 na área de artes plásticas (10%), 6 na área de fotografia (5%), 5 na área de arquitetura (5%), 2 na área de novos media (2%) e 2 na área de circo contemporâneo e artes de rua (2%).

Consulte a Tabela de Classificação
Consulte as Atas
 
3 de dezembro

DiVaM ensina aos mais novos o que é ser arqueólogo

O DiVaM prossegue durante a próxima semana com mais iniciativas nos monumentos do Algarve. As Ruínas Romanas de Milreu são palco dos projetos Vamos dar "Voz à Cidadania "e "Arqueólogo por um dia!", a Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe recebe um recital de canto e piano e a Fortaleza de Sagres acolhe o projeto "Música em Voz – Francisca e Vibrafone".

O projeto Vamos dar "Voz à Cidadania" irá decorrer nas Ruínas Romanas de Milreu, nos dias 3 e 10 de dezembro, com início às 11 horas. Esta é uma iniciativa promovida pela Associação Internacional de Paremiologia, realizada em parceria com a ASMAL – Associação de Saúde Mental do Algarve, onde se pretende explorar a Carta dos Direitos Humanos, associando às manifestações de vivências e experiências de vida da cultura popular, através dos provérbios. Os trabalhos serão posteriormente expostos nas Ruínas Romanas de Milreu. Projeto desenvolvido por Rui Soares e Marinela Soares.

 

Devido à previsão de chuva para o próximo sábado, dia 5 de dezembo, o projeto "Arqueólogo por um dia!", a ter lugar nas Ruínas Romanas de Milreu, foi adiado para domingo, dia 6. Este terá duas sessões, direcionadas para crianças entre os 9 e 14 anos de idade. As sessões estão agendadas para as 10h30 e 15 horas, com a duração de 90 minutos cada. Os participantes poderão experienciar as diversas fases de uma escavação arqueológica, desde a montagem das quadrículas, escavação, recolha de materiais, lavagem e desenho, após uma breve apresentação sobre esta profissão. Cada criança deve estar acompanhada por um adulto, sendo a atividade limitada a 5 crianças por sessão. Projeto promovido por Lais de Guia – Associação Cultural do Património Marítimo

Inscrição obrigatória através de milreu@cultalg.gov.pt ou tef. 289 045 652

 

A Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe acolhe na próxima sexta feira, dia 4 de dezembro, pelas 16 horas, o projeto "Ciclo Artis XXI – Músicas do Mundo", um recital de canto (Michele Tomaz) e piano (Jeferson Mello). O projeto apresenta obras de importantes compositores conhecidos internacionalmente, que se debruçaram sobre a questão da recolha e organização do rico legado musical de diferentes culturas, passando pela já conhecida canção napoletana, até a charmosa chanson francesa de Poulanc, obras de Gershwin, Kurt Weil, Villa-Lobos entre outros.

Projeto promovido pela ARTIS XXI - Associação de Educação Artística de Lagoa –AEL

Inscrições obrigatórias através de fortaleza.sagres@cultalg.gov.pt e telf. 282 620140
 

 

O concerto "Música e Voz - Francisca e Vibrafone", do Ciclo Artis XXI, agendado para amanhã, na Fortaleza de Sagres, foi adiado para o próximo domingo, dia 13 de dezembro, às 16h30. No palco dá-se protagonismo ao som do vibrafone e à voz do feminino. O ritmo da palavra e a poesia da música marcam esta apresentação, que decorre a autores que valorizam e questionam o papel da mulher.

Projeto promovido pela ARTIS XXI Associação de Educação Artística de Lagoa –AEAL.

Inscrições através de  fortaleza.sagres@cultalg.gov.pt e telf. 282 620140


O programa cultural da Direção Regional de Cultura do Algarve DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos do Algarve - tem este ano como tema “Direitos Humanos, Igualdade e Não Discriminação” e está disponível em http://www.cultalg.pt/

Todas as atividades culturais DiVaM são de entrada gratuita, mediante inscrição prévia (obrigatória), e cumprem as medidas de seguranças estipuladas pela DGS.

 

27 de novembro

Promontório de Sagres Celebra 5.º Aniversário da atribuição
da Marca do Património Europeu

No dia que se celebra o 5.º aniversário da atribuição da Marca do Património Europeu ao Promontório de Sagres, dia 2 de dezembro, a Fortaleza de Sagres acolhe, pelas 11h00, o Laboratório de Dança e Desenho “Rosa-dos-Ventos” com Albina Petrolati, Leonor Morais & Convidados. Durante a realização desta iniciativa serão captadas imagens para a edição de um vídeo promocional do Promontório de Sagres distinguido com a Marca do Património Europeu.

A Marca do Património Europeu é uma iniciativa do Parlamento Europeu e do Conselho da União Europeia que tem como principal objectivo reforçar o sentimento de pertença à União Europeia por parte dos seus cidadãos, em especial dos jovens, com base nos valores e elementos comuns da história e do património cultural, valorizar a diversidade nacional e regional e incrementar o diálogo intercultural.

27 de novembro

DiVaM nos Monumentos do Algarve com novos horários

 

Os Monumentos do Algarve, Fortaleza de Sagres e Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe acolhem, nos dias 28 e 29 de novembro e 1 de Dezembro, os espetáculos de música e palavra no âmbito do DiVaM. A programação agendada para dezembro irá manter-se, conforme previsto, com novos horários e com todas as medidas de segurança estipuladas pela DGS.

 

O Auditório da Fortaleza de Sagres recebe, no dia 28 de novembro, pelas 11h30, o projeto “No Avesso das Palavras”,. Trata-se de uma performance multidisciplinar onde, frente-a-frente, são colocadas as palavras retiradas dos volumes “No Avesso das Horas” de Sara Martins e “A Fonte das Palavras” de Tiago Marcos, envoltas em ambientes sonoros processados ao vivo por Luís Caracinha. O espetáculo promovido pela AOPP – Associação Oficina de Planeamento e Participação – tem a produção da Epopeia - Make It Happen, com Ricardo Branco no som, Didier Grelha na Iluminação e Ana Neto na produção.


A Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe acolhe no domingo, 29 de novembro, pelas 16 horas o concerto integrado no Festival D´Aquém Mar – Festival com Sons Antigos, com Ricardo Leitão Pedro (Tenor e Alaúdista), com o programa “No val das mais belas”.


Luys de Milán, músico e escritor espanhol, publica em Valência no ano de 1536 “El Maestro”, um livro de música para vihuela de mano dedicado ao rei português D. João III. Neste livro, encontramos diversas peças instrumentais de cariz improvisatório e canções em castelhano, português e italiano, entre as quais romances que descrevem batalhas contra os mouros e outros eventos históricos. Muitas das canções neste programa são ainda retiradas de cancioneiros portugueses da primeira metade do século dezasseis, arranjadas para voz sola e acompanhamento instrumental.


Projeto de Elsa Mathei, promovido pela Associação Questão Repetida, apoiado no âmbito do PAAC - Programa de Apoio à Ação Cultural da DRCAlg.



 

O concerto Nelson Conceição & Convidados terá lugar no dia 1 de dezembro, na Fortaleza de Sagres, pelas 16 horas. Este projeto apresenta um diálogo entre o acordeão de Nelson Conceição, a voz de Cristina Paulo e o contrabaixo de Luís Henrique, através de temas originais que misturam o jazz e/ou o erudito com o fado e a música tradicional com toques de improvisação. O concerto conta com a participação especial de Petru Moroi (saxofone e clarinete), Pedro Branco (percussões) e João Palma (acordeão). Projeto promovido pela Associação de Acordeão Garvefole.

No dia 2 de Dezembro, pelas 11h00, terá lugar na Fortaleza de Sagres, o Laboratório de Dança e Desenho “Rosa-dos-Ventos” com Albina Petrolati, Leonor Morais & Convidados. Este projeto promovido pela Tertúlia Associação Sócio-Cultural de Aljezur incidirá sobre a problemática dos Direitos Humanos e da Aceitação e Não Descriminação, usando o vento como ponto de partida físico e simbólico para conhecer outros povos, viajando através da música, da dança, do desenho e da palavra.

Durante a realização desta iniciativa que terá a duração de 2 horas, serão captadas imagens para a edição de um vídeo promocional do Promontório de Sagres distinguido com a Marca do Património Europeu.

A Marca do Património Europeu é uma iniciativa do Parlamento Europeu e do Conselho da União Europeia que tem como principal objectivo reforçar o sentimento de pertença à União Europeia por parte dos seus cidadãos, em especial dos jovens, com base nos valores e elementos comuns da história e do património cultural, valorizar a diversidade nacional e regional e incrementar o diálogo intercultural.

As inscrições para todas as atividades devem ser formalizadas pelo e-mail fortaleza.sagres@cultalg.gov.pt ou pelo telefone. 282 620140.
 

O programa cultural da Direção Regional de Cultura do Algarve DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos do Algarve - tem este ano como tema “Direitos Humanos, Igualdade e Não Discriminação” e está disponível em http://www.cultalg.pt/

 

Todas as atividades culturais DiVaM são de entrada gratuita, mediante inscrição prévia (obrigatória).

 

INFORMAÇAO: O concerto agendado para domingo, dia 29 de novembro,  Ciclo Artis XXI – Duo Fermanian & Micael no Auditório da Fortaleza de Sagres foi cancelado.

24 de novembro

Programa de Apoio ao Empreendedorismo Criativo 2021 com candidaturas até dia 8 de janeiro de 2021

No âmbito do projeto Magallanes_ICC, co-financiado pelo Interreg - POCTEP, o ArteriaLab da Universidade de Évora irá apoiar até dez projetos na área das indústrias culturais e criativas.

O Programa de Apoio ao Empreendedorismo Criativo tem como objetivo captar ideias no setor cultural e criativo, com vista ao desenvolvimento de protótipos e provas de conceito que permitam aos empreendedores selecionados testar as suas propostas de produto ou serviço, contribuindo para o desenvolvimento dos respetivos planos de negócios.

Podem candidatar-se ao programa empreendedores maiores de 18 anos, individualmente ou em equipas, bem como empresas e associações com até cinco anos de formação e sediadas nas regiões do Alentejo, Algarve e Andaluzia.

Consolidação da arriba da Fortaleza de Sagres

A obra da empreitada de consolidação da arriba da Fortaleza de Sagres, Vila do Bispo, da responsabilidade da Agência Portuguesa do Ambiente I.P., já começou. Os trabalhos vão prolongar-se durante três meses e tem como objetivo a estabilização de um bloco rochoso localizado na arriba contígua ao Baluarte de Santa Bárbara, a poente do monumento.

A Direção Regional de Cultura do Algarve, gestora do monumento, alertou a Agência Portuguesa do Ambiente I.P, para a necessidade urgente desta obra, de modo a salvaguardar a integridade do local e dos visitantes.

A Fortaleza de Sagres está classificada como monumento nacional desde 1910 e é o monumento do Algarve que regista o maior número de visitantes, tendo em 2019 recebido quase meio milhão, 85 por cento deles estrangeiros. Este é um local de grande simbolismo nacional, com ocupação deste a antiguidade e o local onde o Infante D. Henrique viveu e morreu.

O Promontório de Sagres onde está construída a Fortaleza é uma imponente plataforma de calcários compactos do Jurássico que se adentra no Oceano em arribas verticais de 40 metros de altura, estando por isso muito exposto à erosão e às alterações climáticas.

A empreitada está a ser executada pela empresa Geocontrole, Geotecnia e Estruturas de Fundação.

20 de novembro

Horário dos Monumentos nos dias 21 e 22 de novembro

A Direcção Regional de Cultura do Algave informa que nos dias 21 e 22 de novembro o horário de abertura da  Fortaleza de Sagres, Ermida de Guadalupe e Ruínas Romanas de Milreu é das 10:00h às 13:00h (em atualização face à legislação vigente).

19 de novembro

 “Apoiar.pt” do IAPMEI também se destina a empresas na área da Cultura

No âmbito da pandemia do COVID 19, o IAPMEI tem um novo apoio às empresas "Apoiar.pt", que também se destina a empresas na área da cultura. As ajudas do Apoiar.pt serão concedidas a partir de dia 25, mas todas as empresas já podem antecipar o 1º passo da candidatura, registando-se no Balcão 2020.

Como aceder ao Balcão 2020 e pedir os apoios? 

Para aceder aos mesmos importa identificar, no conjunto dos apoios que venham a existir, qual o que mais se adequa à sua empresa, quer em termos da dimensão (micro, pequena, média empresa), quer de setor de atividade, bem como, da situação financeira em que se encontra, entre outros.

De modo a aceder de forma mais eficiente e eficaz aos mesmos, alertarmos para um conjunto de procedimentos/registos que deverão estar assegurados, uma vez que que serão necessários para candidatura à maioria dos apoios, nomeadamente:

 

  • Certificação PME - serviço efetuado, por via exclusivamente eletrónica, que atesta o cumprimento dos critérios de micro, pequena e média empresa por parte das empresas nacionais. Convém verificar se a empresa está certificada e se o registo está atualizado com os valores relativos a 2019.

Este registo também se aplica às empresas constituídas em 2020 e a Empresários em Nome Individual.

O registo e a renovação são efetuados no site do IAPMEI

Se necessitar de apoio para o processo de Certificação PME poderá solicitar o mesmo, através dos contactos de apoio à certificação disponibilizados no site do IAPMEI.

  • Registo no Balcão 2020 – As candidaturas suportadas nos apoios “Portugal 2020”, são submetidas na sua grande maioria, na plataforma online denominada “Balcão 2020”.

Importa acautelar que a empresa se encontra registada, de forma a conseguir aceder aos formulários de candidaturas quando estiverem disponíveis, dado que nos momentos de grande afluência os acessos podem ficar condicionados.

O registo será efetuado no Balcão 2020”.

De forma a facilitar este processo, poderá aceder a um vídeo explicativo aqui.

Ao nível das condições de acesso aos referidos apoios, recomendamos verificar:

  • Não existência de dívidas – É importante garantir que a empresa tem a situação regularizada perante o Estado, nomeadamente, perante a Autoridade Tributária, a Segurança Social e as Entidades Gestoras de Incentivos.

  • Incidentes com a Banca, que podem dificultar acessos ao crédito.

  • Situação financeira da empresa, nomeadamente:

  • Se a empresa detinha capitais próprios positivos à data de 31 dezembro 2019, exceto para empresas constituídas em 2020;

  • Qual o nível de quebra de faturação que a empresa apresenta.

Por fim, partilhamos um apontamento sumário, sobre as novas medidas que se preveem estarem em vigor muito em breve:

  1. Apoiar.PT (750 M€ a fundo perdido) para comércio, serviços, cultura, alojamento e restauração;

  2. Apoiar Restauração.PT, apoio excecional e complementar aos já em vigor, equivalente a 20% da quebra média de faturação nos fins de semana de restrições. Estará disponível a partir de dia 25 de novembro;

  3. Programa de Apoio à Produção Nacional (100M€), que visará apoio a pequenos projetos de investimento de micro e pequenas empresas, com taxa média de cofinanciamento de 50% a fundo perdido, com majoração de 10 p.p. para territórios do interior;

  4. Linha de Crédito para empresas de apoio a Eventos (50M€), com conversão de 20% do crédito concedido em subsídio a fundo perdido em caso de manutenção de postos de trabalho;

  5. Linha de Crédito Indústria Exportadora (750M€), igualmente com conversão de 20% do crédito concedido em subsídio a fundo perdido em caso de manutenção de postos de trabalho.

O IAPMEI têm ao seu dispor uma equipa de técnicos especializados do IAPMEI, nas várias regiões, para as ajudar no acesso à informação sobre as novas medidas e as apoiar nas necessárias certificações e registos.

19 de novembro

 

Atividades do Projeto de Cacela-a-Velha
 

Este ano, as actividades do projeto de investigação “Muçulmanos e Cristãos em Cacela Medieval: território e identidades em mudança” foram alteradas. A escavação arqueológica de verão foi cancelada, as equipas reorganizaram-se e este tempo foi empregue em tarefas diversificadas.

Assim, na tranquilidade das instalações da Biblioteca da Universidade do Algarve, investigadores de antropologia analisaram esqueletos provenientes da necrópole cristã de Cacela.

Já no Laboratório de Arqueologia da mesma universidade, foi ensaiado o desenho arqueológico de peças metálicas encontradas nas escavações arqueológicas com a colaboração de um aluno da Faculdade de Belas Artes (Lisboa).

A equipa do município de Vila Real de Santo António começou a dar forma ao Sistema de Informação Arqueológica de Cacela-a-Velha, criando a base de dados de registo das cerâmicas, cuja coleção atinge perto de 15.000 fragmentos.

Nesta dinâmica, foi também ensaiada a base de dados de Antropologia, com a sistematização de toda a informação bio-arqueológica da necrópole de Cacela-a-Velha, no âmbito de um trabalho final de seminário de investigação do curso de Património Cultural e Arqueologia da Universidade do Algarve.

Mais tarde, houve oportunidade para regressar ao campo, em articulação com o município de Vila Real de Santo António e a Guarda Nacional Republicana, para desenvolver a limpeza do sítio arqueológico e fazer o levantamento 3D.

Foi um tempo muito útil de organização, de análise do espólio arqueológico inédito de Cacela Velha e dar continuidade aos vários trabalhos académicos e investigação científica em curso.

Espera-se em 2021 regressar de novo ao terreno para continuar os trabalhos arqueológicos e de salvaguarda do Património Cultural.

10 de novembro

Programa de Capacitação de Empreendedores no Domínio das Indústrias Culturais e Criativas

No âmbito do projeto Magalhães_ICC , de que a Direção Regional de Cultura do Algarve é parceira, a AMAL - Comunidade Intermunicipal do Algarve vai promover seis ações de formação/capacitação para futuros empreendedores, a decorrer entre 17 de novembro e 9 de dezembro deste ano.

Este contempla a realização de seis ações de curta duração sobre os seguintes temas: i) Desafios - da ideia ao negócio; ii) Plano de negócios; iii) Fiscalidade e segurança social; iv) Sistemas de financiamento alternativo; v) Marketing digital e redes sociais; vi) Programa Saber-Fazer.

O projeto Magalhães_ICC visa estabelecer uma rede de cooperação transfronteiriça no domínio das indústrias culturais e criativas, no sentido de criar um ecossistema empreendedor que permita impulsionar a criação e a difusão de uma oferta cultural inovadora para a Eurorregião Alentejo, Algarve, Andaluzia.

O projeto é co-financiado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional FEDER através do Programa Interreg V- A Espanha-Portugal (POCTEP) 2014-2020.

Consulte o Programa
Inscrições em: https://www.oficina.org.pt/magalhaes-inscricao.html

Saiba mais sobre este projeto em:
https://www.oficina.org.pt/magalhaes.html
https://amal.pt/atividades/dinamizacao-economica/projetos-parcerias/magalhaes
https://www.poctep.eu/pt-pt/2014-2020/centro-magallanes-para-el-emprendimiento-de-industrias-culturales-y-creativas

10 de novembro

 

Projeto piloto «Não Brinques com o Fogo»

A Senhora Ministra da Cultura preside à assinatura de quatro protocolos de colaboração entre as Direções Regionais de Cultura (DRC) do Norte, Centro, Alentejo e Algarve e a Agência para a Gestão Integrada de Fogos Rurais (AGIF), dia 23 de Junho, às 11h30, em Penacova, na Pérgula Raúl Lino, junto ao edifício dos Paços do Concelho.

A Agência para a Gestão Integrada de Fogos Rurais (AGIF) pretende ensaiar uma abordagem inovadora com o objetivo de veicular mensagens-chave sobre comportamentos de risco a alterar face aos incêndios rurais, promovendo a mudança de atitudes através da sensibilização das populações sobre a valorização da floresta e da conservação da natureza e as boas práticas na utilização do fogo para a gestão da vegetação e do território.

Neste contexto, pretende-se, em 2020, realizar, sob a forma de projeto piloto, para prova de conceito, um conjunto de iniciativas que atendendo a objetivos culturais e pedagógicos específicos e a mensagens-chave concretas, decorrerão em territórios previamente definidos pela AGIF a nível nacional.

Para promover o desenvolvimento desta ação a AGIF estabeleceu um Protocolo de Colaboração com a Direção Regional de Cultura do Algarve, e demais Direções Regionais de Cultura, no âmbito do qual cabe a estas a gestão dos dois Avisos de candidaturas a seguir indicados:

AVISO #1 "Ações de Capacitação das Comunidades"

AVISO #2 "Criação de Espectáculo ao Ar Livre"

As candidaturas para ambos os avisos estão abertas entre os dias 23 de junho e 14 de julho (só serão consideradas válidas as candidaturas submetidas até às 18 horas do dia 14 de julho).

Nos links abaixo podem ser descarregados o avisos de candidatura e conhecer as temáticas centrais, os locais e datas das ações, as áreas artísticas e tipologia de entidades beneficiárias, o montante financeiro disponível, os critérios de avaliação de mérito da candidatura e os documentos obrigatórios. As candidaturas devem ser submetidas online.

AVISO #1 ARTES PERFORMATIVAS – AÇÕES DE CAPACITAÇÃO DAS COMUNIDADES – Formulário de candidatura AQUI

AVISO #2 ARTES PERFORMATIVAS – CRIAÇÃO DE ESPETÁCULO AO AR LIVRE – Formulário de candidatura AQUI

Toda documentação complementar solicitada deve ser remetida para o endereço geral(a)cultalg(ponto)gov(ponto)pt .

Curtas metragens de Três Realizadoras Portuguesas – Estreia Nacional em Faro

FotoO Secretário de Estado do Cinema, Audiovisual e Media, Nuno Artur Silva, e a Diretora Regional de Cultura do Algarve, Adriana Nogueira, assistiram no dia 9 de julho à estreia nacional das três curtas-metragens das jovens realizadoras portuguesas, Sofia Bost, Mariana Gaivão e Leonor Teles, a convite do Cineclube de Faro.

A sessão, que decorreu no espaço exterior do Instituto Português da Juventude em Faro, incluiu os filmes Dia de Festa (Sofia Bost), Ruby (Mariana Gaivão) e Cães que Ladram aos Pássaros (Leonor Teles).

Segundo informação partilhada pelo Cineclube de Faro, o primeiro filme a ser apresentado, na sessão da passada quinta-feira, marca a estreia de Sofia Bost na realização. Esta curta-metragem é sobre a complexidade das relações entre mães e filhas e fez parte da competição oficial da Semana da Crítica do Festival de Cinema de Cannes 2019. Dia de Festa já foi apresentado em mais de 18 festivais internacionais, tendo recebido os prémios de Melhor Atriz Secundária para Teresa Madruga no Caminhos do Cinema Português e o Prix du Jury Professionnel no Rencontres de Films Femmes Méditerranée.


FotoO filme de Mariana Gaivão, Ruby, arrecadou o Prémio para o Melhor Realizador Português no Curtas Vila do Conde Festival Internacional de Cinema 2019 e os prémios de Melhor Curta-Metragem e Melhor Cartaz no Caminhos do Cinema Português 2019. Além disso, tem sido exibido em vários festivais de renome como o Festival Internacional de Cinema de Roterdão ou o Festival du Nouveau Cinéma de Montréal, Canadá. O filme retrata uma juventude em autodescoberta e acompanha a jovem Ruby nos dias antes de a sua melhor amiga, Millie, regressar a Inglaterra.


Cães Que Ladram aos Pássaros, o mais recente filme da realizadora Leonor Teles fechou esta sessão de curtas. Depois de um périplo por inúmeros festivais internacionais, esta foi a primeira oportunidade para o público português ver esta curta que acompanha os dias de verão de Vicente e da sua família, obrigados a sair da sua casa no centro do Porto, por força da especulação imobiliária. O filme estreou na passada edição do Festival Internacional de Cinema de Veneza, foi Nomeado para Melhor Curta Metragem Europeia nos 32º European Film Awards e recebeu o Tercero Premio del Jurado Internacional do Mecal Pro – Festival Internacional Cortometrajes y Animación.


FotoPara Filipa Reis, produtora da Uma Pedra no Sapato juntamente com João Miller Guerra, "esta estreia é um acto de resistência e uma celebração do cinema português no feminino. Passados quatro meses, é importante voltar a ter prazer, regressar ao colectivo e afastar o medo. Desfrutar a juventude."
A distribuição desta sessão de curtas-metragens é da responsabilidade da produtora Uma Pedra no Sapato, de Filipa Reis e João Miller Guerra, que também produziu Dia de Festa e Cães Que Ladram aos Pássaros. O filme Ruby é uma produção da Primeira Idade.

O público encheu todos os lugares disponíveis, sempre cumprindo todas as regras de segurança e distanciamento social definidas pela Direção Geral de Saúde.


Antes da sessão teve lugar uma reunião de trabalho com o Secretário de Estado, os cineclubes de Faro e de Tavira e a Diretora Regional de Cultura.

13 de julho