• Estação Romana da Quinta da Abicada

    Estação Romana da Quinta da Abicada

  • Monumentos Megalíticos de Alcalar - edifício tumular "Alcalar 7"

    Monumentos Megalíticos de Alcalar - edifício tumular "Alcalar 7"

  • Monumentos Megalíticos de Alcalar – interior do edifício tumular "Alcalar 7"

    Monumentos Megalíticos de Alcalar – interior do edifício tumular "Alcalar 7"

  • Monumentos Megalíticos de Alcalar – "Um dia na pré-história"

    Monumentos Megalíticos de Alcalar – "Um dia na pré-história"

  • Castelo de Aljezur – Torre semi-cilindrica

    Castelo de Aljezur – Torre semi-cilindrica

  • Castelo de Aljezur – Muralha e acesso

    Castelo de Aljezur – Muralha e acesso

  • Ermida de N.S. de Guadalupe e Casa rural

    Ermida de N.S. de Guadalupe e Casa rural

  • Panorâmica da exposição no interior da Casa rural

    Panorâmica da exposição no interior da Casa rural

  • Castelo de Loulé – "Música nos Monumentos"

    Castelo de Loulé – "Música nos Monumentos"

  • Torreões do Castelo de Loulé

    Torreões do Castelo de Loulé

  • Ruínas Romanas de Milreu – Casa rural

    Ruínas Romanas de Milreu – Casa rural

  • Ruínas Romanas de Milreu – Pormenor de mosaico

    Ruínas Romanas de Milreu – Pormenor de mosaico

  • Castelo de Paderne

    Castelo de Paderne

  • Castelo de Paderne – Ruína da Ermida de N.S. da Assunção

    Castelo de Paderne – Ruína da Ermida de N.S. da Assunção

  • Ruína da Ermida de N.S. da Assunção - "Música nos Monumentos"

    Ruína da Ermida de N.S. da Assunção - "Música nos Monumentos"

  • Fortaleza e Promontório de Sagres

    Fortaleza e Promontório de Sagres

  • Capela de N.S. da Graça – "Música nos Monumentos"

    Capela de N.S. da Graça – "Música nos Monumentos"

Página Inicial Monumentos do Algarve Bons Momentos Promontório de Sagres Prémio Regional Maria Veleda Património Cultural Imaterial

Em Destaque

Ermida de Guadalupe - visita guiadaEm 2017 os Monumentos afetos à Direção Regional da Cultura do Algarve registaram o maior número de visitantes dos últimos 20 anos

O total de visitantes dos Monumentos afetos à Direção Regional da Cultura do Algarve com controle de entradas, que incluem a Fortaleza de Sagres, a Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe, os Monumentos Megalíticos de Alcalar e as Ruínas Romanas de Milreu, voltou a registar, em 2017, um aumento na ordem dos 19,62%. Foram mais 72.375 visitantes do que em 2016, somando um total de 441.276 entradas.

A Fortaleza de Sagres, que em 2017 completou 20 anos de abertura ao público, assinalou, igualmente, o melhor ano de afluência de visitas, consolidando a sua posição como um dos grandes monumentos nacionais.

Como é natural, nestes espaços patrimoniais, são os estrangeiros quem mais afluem, numa percentagem 82,87% contra 17,13% de nacionais.

Esta tendência foi contrariada nos Monumentos Megalíticos de Alcalar em que o número de nacionais a este lugar (50,90%) supera os estrangeiros (49,10%).

O projeto de dinamização e valorização dos Monumentos – DiVaM –, este ano na sua 4ª edição, tem contribuído, igualmente, para um maior afluxo de entradas nos Monumentos, particularmente, das populações de proximidade e de alunos das escolas, com o aumento de 57,78% de visitas de alunos das escolas, comparativamente a 2016.

Estes valores são gratificantes para todo o corpo técnico da Direção Regional de Cultura do Algarve e para os coordenadores e colaboradores destes espaços, que em conjunto, vêm trabalhando na sua melhoria e valorização, procurando ultrapassar as várias limitações que se têm verificado e encontrando meios de financiar e requalificar os monumentos que incluem candidaturas, mecenato e parcerias com outras entidades.

Conforme mensagem da Senhora Diretora Regional, Prof.ª Doutora Alexandra Gonçalves, na sua comunicação de boas-vindas a este ano, que agora começa, “a gestão e o planeamento das actividades da Direção Regional da Cultura do Algarve continuarão um caminho de empenho e dedicação. Neste compromisso com a missão, a visão e os valores deste organismo, o lema continuará a ser: “Cultura e património no Algarve, valores a reforçar e a democratizar”.

Madalena InglésiasNOTA DE PESAR

O Ministro da Cultura, Luís Filipe de Castro Mendes, lamenta profundamente a morte da cantora Madalena Iglésias.

Marcante para uma geração, Madalena Iglésias venceu o Festival da Canção em 1966 com a música “Ele e Ela”, de Marco Canelhas. Destacou-se em Espanha, onde concorreu em diferentes festivais internacionais. Representou Portugal no festival de Benidorm, em 1962, e venceu o de Aranda del Duero, em 1964. Antes disso, em 1960, tinha sido eleita na televisão espanhola, por votação popular, a “Rainha da Rádio e da Televisão”.

A sua carreira internacional foi marcada ainda por digressões à América do Sul. "Um caminho percorrido com entusiasmo, alegria, êxitos e algumas nuvens". Assim se referiu Madalena Iglésias à sua carreira, na abertura da sua fotobiografia, numa reveladora síntese do legado que nos deixa.

À família enviam-se sentidas condolências.

Luís Filipe de Castro Mendes

Lisboa, 16 janeiro, 2018

Apoio à ação culturalApoio à Ação Cultural 2018

Candidaturas abertas no período compreendido entre 22 de janeiro e 31 de agosto.

Consulta de regulamentos e formulário de candidatura aqui

Logo DiVaMCandidaturas até 15 de fevereiro

A Direção Regional de Cultura do Algarve vem informar que se encontram abertas as candidaturas para a programação do DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos – para o ano de 2018, de acordo com o seguinte tema:

“Património – Que Futuro?”

Mais se informa que a verba a disponibilizar para o apoio ao programa DiVaM 2018 apresenta um tecto máximo de 55 mil euros e que serão integrados 30 projetos/atividades culturais, como máximo, que serão organizados (a título indicativo) da seguinte forma:

  • Castelo de Aljezur: 2 ações
  • Fortaleza de Sagres: 9 ações
  • Ermida de Nª Sra de Guadalupe: 7 ações
  • Monumentos Megalíticos de Alcalar: 3 ações
  • Castelo de Paderne: 2 ações
  • Castelo de Loulé: 1 ação
  • Ruínas Romanas de Milreu: 6 ações

Para mais informações consulte os documentos em anexo:

- Normas regulamentares

- Formulário de candidatura

 

Compromisso com a Cultura (2018)

Melhorar e avançar na democracia cultural tem sido um importante desígnio dos últimos 4 anos da Direção Regional da Cultura do Algarve.

O Ano de 2017 foi um ano particularmente trabalhoso, com condicionantes por vezes externas à nossa ação, que determinaram os resultados alcançados, dos quais fazemos um balanço positivo.

Este é o momento de agradecer todo o esforço efetuado. Verificou-se um aumento significativo de visitantes dos monumentos afetos à Direção Regional de Cultura do Algarve e estamos hoje em condições de reconhecer que este será o melhor dos últimos 20 anos, em termos de visitantes e de receitas, nos monumentos afetos. Estes fatos devem-se em grande parte à conjuntura geral positiva do turismo, mas também ao esforço continuado de se promover, valorizar e programar para os nossos espaços. Esta tendência de crescimento foi alargada a todos os monumentos, pelo que, deixamos publicamente o reconhecimento expresso aos colaboradores da Direção Regional de Cultura, pelo acompanhamento e empenho dedicados ao melhor funcionamento dos mesmos.

Sobre o ano que ai vem, continuará a ser essencial o aperfeiçoamento dos mecanismos de planeamento e a gestão rigorosos do nosso trabalho. Há 4 obras em curso, com expetativa de que uma quinta se venha a concretizar, assim como, existem 3 candidaturas em avaliação no âmbito das acessibilidades dos monumentos. O CRESC2020 e as obras e projectos em curso merecerão, por isso, uma atenção reforçada. Outros projectos previstos merecerão igual atenção, tais como: o DiVaM, a Marca do Património Europeu, os Lugares de Globalização, o Projecto INTERREG FORTOURS, a Plataforma das Artes e Cultura, a dieta mediterrânica e o património cultural imaterial, as lojas com História, a concretização dos projectos do Orçamento Participativo, o EAGrants, as intervenções com vista à Acessibilidade nos Monumentos, os apoios à ação cultural, os apoios à edição, o Prémio Maria Veleda, assim como, a prossecução dos protocolos subscritos, a elaboração das ZEP e dos seus regulamentos, entre outros.

Esta é também uma ocasião para relembrar que 2018 é o Ano Europeu do Património Cultural e que há uma agenda de programação em curso, que terá uma expressão regional. Esta é uma oportunidade que nos ajudará a promover o Algarve cultural para além de si e do seu território.

Espera-nos assim um esforço de equipa, de parcerias e de trabalho em rede, pelo que contamos com todos. Acreditamos tal como Hannah Arendt que: A ação e o discurso são os modos pelos quais os seres humanos se manifestam uns aos outros.

A gestão e o planeamento das actividades da Direção Regional da Cultura do Algarve continuarão um caminho de empenho e dedicação. Neste compromisso com a missão, a visão e os valores deste organismo, o lema continuará a ser: “Cultura e património no Algarve, valores a reforçar e a democratizar”.

Votos de um ano de 2018 cheio de sucesso e muita alegria, paz e saúde para todos.

Alexandra Gonçalves

Diretora Regional

DeclaraçãoDECLARAÇÃO ANUAL PARA APOIOS FINANCEIROS A ATRIBUIR EM 2018

A DGARTES publica pela 1ª vez uma declaração anual, prevista no  Decreto-Lei n.º 103/2017, de 24 de agosto, que estabelece os programas de apoio a abrir no ano seguinte, e respetivo prazo limite de abertura, antecipando informação essencial às entidades que procuram apoio financeiro para a realização de projetos artísticos profissionais.

Os apoios financeiros previstos atribuir no ano de 2018, visam fomentar a criação, produção e difusão das artes através do incentivo a diversas áreas disciplinares e domínios de atividade; promover a articulação das artes com outras áreas setoriais e valorizar a fruição artística enquanto instrumento de correção de assimetrias territoriais e de desenvolvimento humano, social, económico e cultural.

Podem ser apoiados projetos na área das artes performativas (que incluem o circo contemporâneo e as artes de rua, a dança, a música e o teatro), na área das artes visuais (arquitetura, artes plásticas, design, fotografia e novos media) e área de cruzamentos disciplinares.

Para aceder à legislação, registo de utilizador, avisos de  abertura e materiais de apoio, os interessados podem consultar o Balcão Artes.

/
DECLARAÇÃO ANUAL
Conheça aqui a declaração anual.

dgartes - candidaturas abertas

Concursos ao Programa de Apoio Sustentado

Abriram os concursos para o Programa de Apoio Sustentado 2018-2021, nas modalidades Bienal e Quadrienal, para as seguintes áreas:

- Artes Visuais: arquitetura, artes plásticas, design, fotografia e novos media;
- Cruzamentos Disciplinares;
- Artes Performativas: Dança;
- Artes Performativas: Música.

Amanhã abrem os concursos para:
- Artes Performativas: Teatro
- Artes Performativas: Circo Contemporâneo e Artes de Rua.

Mais informações no Balcão Artes, em

www.dgartes.gov.pt/pt/ebalcao/112

Logo Diário da RepúblicaApoios financeiros do Estado às artes visuais e performativas

Decreto-Lei n.º 103/2017

Estabelece o regime de atribuição de apoios financeiros do Estado às artes visuais e performativas

 

Route

UMAYYAD Route

MELHORIA DA COESÃO TERRITORIAL MEDITERRÂNICA ATRAVÉS DA CONFIGURAÇÃO DE UM ITINERÁRIO TURÍSTICO-CULTURAL.