• Estação Romana da Quinta da Abicada

    Estação Romana da Quinta da Abicada

  • Monumentos Megalíticos de Alcalar - edifício tumular "Alcalar 7"

    Monumentos Megalíticos de Alcalar - edifício tumular "Alcalar 7"

  • Monumentos Megalíticos de Alcalar – interior do edifício tumular "Alcalar 7"

    Monumentos Megalíticos de Alcalar – interior do edifício tumular "Alcalar 7"

  • Monumentos Megalíticos de Alcalar – "Um dia na pré-história"

    Monumentos Megalíticos de Alcalar – "Um dia na pré-história"

  • Castelo de Aljezur – Torre semi-cilindrica

    Castelo de Aljezur – Torre semi-cilindrica

  • Castelo de Aljezur – Muralha e acesso

    Castelo de Aljezur – Muralha e acesso

  • Ermida de N.S. de Guadalupe e Casa rural

    Ermida de N.S. de Guadalupe e Casa rural

  • Panorâmica da exposição no interior da Casa rural

    Panorâmica da exposição no interior da Casa rural

  • Castelo de Loulé – "Música nos Monumentos"

    Castelo de Loulé – "Música nos Monumentos"

  • Torreões do Castelo de Loulé

    Torreões do Castelo de Loulé

  • Ruínas Romanas de Milreu – Casa rural

    Ruínas Romanas de Milreu – Casa rural

  • Ruínas Romanas de Milreu – Pormenor de mosaico

    Ruínas Romanas de Milreu – Pormenor de mosaico

  • Castelo de Paderne

    Castelo de Paderne

  • Castelo de Paderne – Ruína da Ermida de N.S. da Assunção

    Castelo de Paderne – Ruína da Ermida de N.S. da Assunção

  • Ruína da Ermida de N.S. da Assunção - "Música nos Monumentos"

    Ruína da Ermida de N.S. da Assunção - "Música nos Monumentos"

  • Fortaleza e Promontório de Sagres

    Fortaleza e Promontório de Sagres

  • Capela de N.S. da Graça – "Música nos Monumentos"

    Capela de N.S. da Graça – "Música nos Monumentos"

Monumentos do Algarve Bons Momentos Promontório de Sagres Prémio Regional Maria Veleda Património Cultural Imaterial Portal Cultura Portugal

Descobrimentos, Migrações e Viagens | Fortaleza de Sagres | 9 de novembro

Filme “Kon Tiki – A Viagem Impossível”

“Descobrimentos, Migrações e Viagens” - Ciclo de cinema e debates encerra no próximo dia 9 de novembro, com a exibição do filme “Kon Tiki – A Viagem Impossível”, a acontecer na Fortaleza de Sagres, pelas 17horas.

“Kon Tiki – A Viagem Impossível” é um filme norueguês, realizado em 2012, por Joachim Rønning e Espen Sandberg, que retrata a aventura do explorador e etnógrafo Thor Heyerdahl (1914 – 2002) na expedição que realizou em 1947, pelo Oceano Pacífico, apenas com uma tripulação de 5 pessoas, com o intuito de demonstrar a possibilidade da colonização da Polinésia por via marítima, pelos povos sul americanos.

O debate será conduzido pelos biólogos marinhos André Dias e Daniel Machado.

Kon Tiki era o nome do barco, em género de jangada, construído pelo próprio Heyerdahl com recurso a técnicas tradicionais indígenas e utilizando toras de madeira balsa e outros materiais nativos. Apesar da existência de rádio, relógios, sextantes e mapas a bordo, o barco foi conduzido apenas pelas marés, correntes e força do vento, que é quase uma constante na direção este-oeste ao longo do Equador.

O filme foi indicado ao Globo de Ouro para Melhor Filme Estrangeiro e ao Óscar de Melhor Filme Estrangeiro, no ano de 2013.

“Descobrimentos, Migrações e Viagens” é um projeto do Cineclube de Faro que integra o DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos – programa cultural organizado pela Direção Regional de Cultura do Algarve.

"O Reyno das Letras: a cultura letrada no Algarve (1759-1910)"

de Patrícia de Jesus Palma

Convite: O Reyno das Letras

Na Biblioteca Municipal de Faro, pelas 15h, de 9 de novembro (sábado), com entrada livre, decorre a apresentação da obra O Reyno das Letras: a cultura letrada no Algarve (1759-1910), da autoria de Patrícia de Jesus Palma, em edição da Direção Regional de Cultura do Algarve.

O livro reorganiza, para o Algarve, uma cartografia cultural panorâmica dos últimos três séculos, a partir de casos e indicadores concretos, que contradizem as tradicionais representações historiográficas de uma região culturalmente isolada, marginal e desatualizada.

A investigação corporizada nesta obra, usando como ponto de partida as instituições, as gentes, os livros e as leituras de que os arquivos e as bibliotecas espalhadas pelo país guardam a memória, demonstra que o Algarve é parte integrante da história sobre os caminhos da cultura escrita no mundo.

A apresentação de O Reyno das Letras: a cultura letrada no Algarve (1759-1910) está a cargo do Professor Doutor João Luís Lisboa (Universidade Nova de Lisboa).

Patrícia de Jesus Palma, natural de São Marcos da Serra, é licenciada em Línguas e Literaturas Modernas – variante de Estudos Portugueses pela Universidade do Algarve, com mestrado e doutoramento pela Universidade Nova de Lisboa, em Estudos Portugueses, respetivamente nas especialidades de Literatura Portuguesa Contemporânea e História do Livro e Crítica Textual.

Na atualidade, é investigadora integrada do CHAM – Centro de Humanidades da FCSH/UNL, onde desenvolve temas como a circulação cultural no espaço europeu e transatlântico, a história e património da imprensa, ou as relações entre a cultura e o desenvolvimento territorial.

Em paralelo, desde 2018, atua no Lugar Comum, projeto que criou para investigação, consultadoria, ação cultural e ação educativa e que tem como principais objetivos fomentar o acesso ao conhecimento e à fruição cultural.

Património algarvio esculpido na SandCity

Património algarvio esculpido na SandCity

A Fortaleza de Sagres, as escarpas da costa vicentina, a milenar indústria conserveira de Portimão e a paisagem da Serra de Monchique são alguns dos elementos que foram esculpidos na SandCity, em Lagoa, numa homenagem à história e à cultura do Algarve.

Estas esculturas foram realizadas no âmbito do projecto “Valorização do Património Histórico e Cultural Algarvio”, desenvolvida em parceria com a Direção Regional de Cultura do Algarve e vários municípios com o objectivo de criar uma sinergia entre os vários espaços culturais do Algarve.

Por outro lado, sendo A volta ao mundo o tema da exposição de areia da SandCity, em que estão retratados vários continentes e países, a representação do património do Algarve é, também, uma forma de sensibilizar os visitantes para o que está mais perto.

Na SandCity pode ser vista a maior exposição de escultura em areia já construída, num espaço de cerca de seis hectares, em que 65 mil toneladas de areia foram transformadas em esculturas detalhadas e de grandes dimensões que ilustram monumentos, animais e pessoas de várias partes do mundo.

Para este projeto de valorização do património algarvio foram, até agora, utilizadas vinte mil toneladas de areia esculpidas, por exemplo, num pescador que apanha percebes num rochedo característico da costa vicentina, batido pelas ondas do mar ou figura de uma moura encantada que terá originado uma fonte de água termal.

Fortaleza Sagres na SandCityAo nível do património arquitetónico do Algarve pode ver-se, além da Fortaleza de Sagres, a Capela de Santa Guadalupe, construída em meados do século XV, o Farol do Cabo de São Vicente, situados no concelho de Vila do Bispo, e as chaminés de saia de Monchique.

A indústria conserveira, que teve grande importância na economia algarvia, está representada através de elementos da sua história, desde o romano que salga peixe para o colocar em ânforas até à operária da fábrica La Rose, em Portimão, que, em meados do século XX, coloca as sardinhas na lata.

A SandCity, encerra a 8 de novembro e, até lá, está aberta todos os dias das 10:00h às 19:00h, oferecendo várias atividades lúdicas e culturais para todas as idades e desconto de 50% para todos os residentes do Algarve, ficando assim o bilhete por 5,95 euros para adultos e 2,95 euros para crianças.

Viagem Sacra

Cartaz - Viagem Sacra

Ars Vocalis - Ensemble Arianna (França)

A Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe (Raposeira / Vila do Bispo) acolhe o concerto Viagem Sacra, pelo Ars Vocalis - Ensemble Arianna, no próximo dia 19 de outubro, pelas 17 horas.

Trata-se do concerto de encerramento do projeto “Peregrinação II – Códigos para Viajantes”, promovido pela O Corvo e a Raposa Associação Cultural, no âmbito da sua atividade de promoção de música erudita na região do barlavento algarvio.

O programa do coro Ars Vocalis (França) apresentará uma viagem pelas pérolas da música sacra do período barroco: O Credo de Vivaldi, o Deutsches Magnificat de Telemann e motetes sacros de J.S. Bach.

Ars Vocalis é um coro misto composto por vinte cantores criado em 2008 e apoiado pela Associação Ars Musica (Montpellier, França), sob a orientação artística de Maria-Paule Nounou. O repertório especializa-se na música antiga, renascentista e barroca, mas também explora o romantismo e a música contemporânea. Do seu repertório, destaca-se Dido e Eneias de Purcell, Messias de Handel, Gloria, Credo e Magnificat de Vivaldi, Jefté de Carissimi, Miserere de Allegri, As Sete Palavras de Cristo na Cruz de Schütz, motetos de Bach e as famosas Vésperas de Monteverdi.

Ars Vocalis é também o ensemble vocal que trabalha com o prestigioso grupo instrumental de música antiga Ensemble Arianna (www.ensemble-arianna.com), com o qual produziram vários CD com músicas de Vivaldi, Handel, Mozart, Haydn, etc.

 

Programa - Ars Vocalis, Marie-Paule Nounou

Credo, A. Vivaldi

Deutsches Magnificat, GP. Telemann

3 Motets: Jesu Meine Freude, Lobet den Herrn, Sei Lob und Preis. J.S. Bach

O projeto tem o apoio da Direção Regional de Cultura do Algarve.

Cartaz - Viagem Sacra

Fantasia – Improviso

Recital de piano comentado & Artes Visuais

Ciclo Via.gen(E)s

A Fortaleza de Sagres irá acolher o projeto “Fantasia – Improviso”, no próximo dia 20 de outubro, pelas 17 horas, um recital comentado, de piano, que contempla a projeção de obras de grandes mestres da pintura.

O projeto estreou em abril de 2018 na cidade de Cascavel, no Brasil, passando pelo Festival Internacional de Música de Francisco Beltrão e pelo IV Festival de Ópera do Paraná, na Capela Santa Maria em Curitiba.

“Fantasia – Improviso” tem a direção artística de Jeferson Mello e conta com a participação dos alunos Rui Correia e Miguel Costa, do Conservatório de Artes de Lagoa.

Este concerto encerra o ciclo Via.gen(E)s, promovido pela ARTIS XXI – Associação de Educação Artística de Lagoa – AEAL, e integra o DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos – programa cultural organizado pela Direção Regional de Cultura do Algarve.

Do ir ao vir“Do ir ao vir: uma viagem por experiências científico-históricas da Villa Romana de Milreu”

As experiências romanas regressam à Villa Romana de Milreu, com o projeto “Do ir ao vir: uma viagem por experiências científico-históricas da Villa Romana de Milreu”, no dia 11 de outubro, das 10h-12h, das 14h30m às 19h e das 21h às 23h.

Com a manhã dedicada às escolas de Estói, a tarde, às escolas da região algarvia e público em geral, e a noite, ao público em geral, o projeto do Centro de Ciência Viva do Algarve pretende dar a oportunidade de experimentar os processos de produção, construção e criação do período romano, através de diversas oficinas e actividades a decorrer em paralelo:

“ Viagem no Temp(l)o – Ao encontro da Mitologia Romana” – Breve apresentação da mitologia romana e demonstração do impacto que teve na terminologia em várias línguas.

“Tempus fugit: Construção de relógio de Sol”- oficina de construção de relógios de sol com numeração e estilo artístico romano.

“ À Descoberta do céu romano” – sessão sobre o funcionamento dos relógios de sol, e das medições, através de técnicas e instrumentos utilizados pelos romanos.

“Itinerários e orientação no período romano” conhecer as estratégias e técnicas de navegação terrestre tão importantes na expansão e prosperidade do império romano.

“Arcos e abóbadas romanas” – Oficina de construção e exploração de um modelo de arco romano.

“A matéria prima como objetivo dos destinos romanos” – atividade que explora processos e técnicas de extração e processamento de matérias primas no período romano.

“Campus Ludi” - área infanto-juvenil, com atividades e jogos em torno da ciência e estilo de vida romano para as crianças que não integrem grupos escolares. (tarde e noite).

“Tabernae” – mostra de produtos regionais típicos e /ou contemporâneos produzidos a a partir de recursos naturais locais (tarde e noite).

À noite, não deixe de vir descobrir como era o céu romano, observar as estrelas e as constelações através de um telescópio, como se orientavam, como faziam as medições, entre outras oficinas e atividades adaptadas para si.

As atividades são gratuitas e com inscrição prévia em milreu@cultalg.gov.pt.

Para a participação noturna, deve trazer uma lanterna consigo.

O projeto do Centro de Ciência Viva do Algarve, conta ainda com o apoio da Universidade do Algarve, Requinte Turquesa – Eventos & Serviços, A Barroca, Produtos Culturais e Turísticos e A Canastra, mercearia especializada.

Esta é uma iniciativa integrada no DiVaM 2019 – Dinamização e Valorização dos Monumentos, programa cultural da Direção Regional de Cultura do Algarve.

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

geral@cultalg.gov.pt

______________________________________________

Ruínas Romanas de Milreu

Email: milreu@cultalg.gov.pt

Tel. 962045652

Oficina das Viagens Oficina das Viagens

As Ruínas Romanas de Milreu acolhem o projeto “Oficina das Viagens” nos próximos dias 9, 16 e 18 de outubro, pelas 10h30.

O projeto consiste num conjunto de oficinas de exploração, de escrita e de desenho que resultarão na criação de um objeto de design de uso pessoal. As atividades serão desenvolvidas e orientadas por Isa Catarina Mateus e Bruno Cortes e contam com a participação ativa dos alunos da Escola EB1 de Estoi e utentes da União Freguesias de Conceição e Estoi.

O projeto encerra com uma cerimónia de apresentação pública, de entrada livre, no dia 16 de novembro, às 16h.

Oficina de Viagens é um projeto promovido pelo Cineclube de Faro e integra o DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos – programa cultural organizado pela Direção Regional de Cultura do Algarve, e conta com o apoio da União Freguesias de Conceição e Estoi.

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

geral@cultalg.gov.pt

Peregrinação PEREGRINAÇÃO II - Códigos para Viajantes

Direção Regional de Cultura do Algarve acolhe PEREGRINAÇÃo II – Códigos para Viajantes, um projeto ligado às artes plásticas e performativas, que parte da ideia de viagem a um lugar considerado sagrado, que terá lugar na Fortaleza de Sagres, com inauguração prevista para o dia 5 de outubro, pelas 17 horas.

A PEREGRINAÇÃO II sugere uma procura de códigos de comunicação, que permitam aos viajantes – no tempo e no espaço – identificarem o que veem e ampliarem o espectro de comunicação com o outro, na procura da harmonia e duma plataforma de contacto. Invoca-se o Códice Casanatense, um livro de viagens do séc. XVI que procura, através de imagens, representar a viagem humana, começando na África do Norte e chegando à China – o mundo conhecido pelos europeus na época. Estas representações cruzam experiências empíricas, mitos e preconceitos. No entanto, e através da arte, permitem-nos, até aos dias de hoje, receber a impressão estética e emocional que as viagens provocam.

Os artistas convidados para a Peregrinação II constituem um grupo de horizontes diversificados e complementares da região Algarvia: Susana de Medeiros (Vila do Bispo / Portugal), Hedwig Larsson (Vila do Bispo / Suécia), Sara Gebran (Venezuela/Dinamarca), Jorge Pereira (Lagos/Portugal) e Ana Celorico Machado (Vila do Bispo / Portugal).

A inauguração da exposição integra uma visita guiada, seguida de performance de Sara Gebran com a apresentação do livro Hole. A exposição poderá ser visita até ao dia 19 de outubro.

O encerramento do projeto irá acontecer na Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe, no dia 19 de outubro, pelas 17 horas, com o concerto Viagem Sacra, pelo Ensemble Ars Vocais (França), com obras de Vivaldi, Telemann e J. S. Bach.

Peregrinação é um projeto promovido pelo O Corvo e a Raposa - Associação Cultural e tem a curadoria de Ana Celorico Machado.

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

geral@cultalg.gov.pt

Telef. 289 896070

_______________________________

Fortaleza de Sagres

fortaleza.sagres@cultalg.gov.pt

Telef. 282 620 140

Jornadas Europeias do Património 2019

JORNADAS EUROPEIAS DO PATRIMÓNIO 2019

- “Artes, Património, Lazer”-

A Direção Regional de Cultura do Algarve preparou, através do programa DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos - um conjunto de atividades culturais para as comemorações das Jornadas Europeias do Património, este ano sob o tema Artes, Património, Lazer.

A programação cultural que se apresenta para as Jornadas Europeias do Património 2019 irá acontecer nos dias 27, 28 e 29 de setembro, e contempla um conjunto de iniciativas que não só reconhecem como destacam a capacidade do património cultural para o diálogo entre povos e culturas e na recuperação de memórias para a melhor compreensão das problemáticas da atualidade. Tendo como mote a primeira grande VIAGEM iniciada há 500 anos por Fernão de Magalhães que provou a esfericidade da Terra e utilizando vários caminhos e diversas linguagens estéticas, como a música, a performance, a poesia, ou artes audiovisuais, a que se soma também uma abordagem científica preparou-se um programa para escolas, famílias e público em geral onde se promove um melhor entendimento da importância crucial de todo o património que nos une.

O programa inicia na Fortaleza de Sagres, nos dias 27 e 28 de setembro, com a 3a edição do projeto NOVA Escola de Sagres, promovido pelo Centro Ciência Viva de Lagos, que propõe um conjunto de atividades e ateliers educativos, especialmente direcionados para escolas e famílias, desde a exploração de instrumentos de navegação do passado e do futuro, preservação e modelação, modelação 3D, robótica e programação, percursos orientados e muitas outras atividades científico – culturais. A sexta feira, dia 27 será inteiramente direcionada para as comunidades escolares, com um horário das 10 às 13h e das 14h30 às 18 horas.

No sábado, dia 28 de setembro, os ateliers decorrem das 14h às 18 horas e são destinados a famílias e público em geral e haverá ainda a apresentação do conto “Magalhães e a Viagem”, com hora marcada para as 17 horas. O projeto NOVA Escola de Sagres encerra com uma observação astronómica agendada para as 20 horas, de dia 28 de setembro

Na sexta feira, dia 27 de setembro, a alcaidaria do Castelo de Loulé irá acolher o projeto “Grafonola Voadora & Napoleão Mira” pelas 19h30. Projeto promovido pela Casa de Cultura do Loulé que junta em palco o “cantautor” Luís Galrito, o artista visual João Espada, o escritor, poeta e declamador Napoleão Mira, o guitarrista Ricardo Martins e o jovem acordeonista João Palma, na (re) construção de uma geografia afectiva, simbólica e musical dos quadros audiovisuais ligados ao património deste território.

O Quarteto de Clarinetes da Sociedade Filarmónica Lacobrigense 1.º de Maio irá atuar no Castelo de Aljezur, no dia 28 de setembro, pelas 17 horas, com a apresentação de “Viajando na Música”, um concerto alusivo às viagens dos navegadores portugueses na descoberta de novos mundos, cujo repertório engloba desde música barroca a música do séc. XX, tentando criar uma experiência envolvente, onde serão apresentadas obras de Handel, Mozart, Beethoven, Bela Bartok, Carlos Paredes, entre outros. O Quarteto é dirigido pelo Professor e mentor Tiago Santos.

Ruínas Romanas de Milreu apresentam o espetáculo “A Viagem: outras margens outras viagens” no dia 28 de setembro, pelas 18horas. Performance promovida pela Associação Cultural Música XXI, que pretende destacar a importância da herança e da memória, estruturando-se a partir do diálogo entre tradição e progresso, utilizando a linguagem oral e musical. Prevê uma recriação/adaptação de poemas de Al-Mu’tamid, Ibn Ammar, Mahmud Darwish, Konstandinos Kavafis, Adonis, entre outros, numa linguagem e enquadramento estético modernos.

“Quando a Terra se tornou Redonda” promovido pela Fungo Azul – Associação Cultural encerra a programação destas Jornadas na Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe, no domingo, dia 29 de setembro, pelas 18 horas. Partindo dos relatos de António Pigafetta, o fio condutor do espetáculo é uma narração que percorre os caminhos da viagem, com momentos dedicados a cada uma das paragens da expedição de Magalhães. A narração é intercalada com contos tradicionais dos vários pontos que serão acompanhados ao vivo de música original e de sonoplastia e vídeo performance, esta utilizando registos efetuados pelos vários artistas dos países da rota de Magalhães, conseguindo imagens contemporâneas de todo o mundo, para ilustrar visualmente a aventura de há 500 anos. Direção Artística de Carlos Norton, Interpretação de Nelda Magalhães, Música original de Carlos Norton e Vídeo de vários artistas internacionais.

Todas as iniciativas integradas nas Jornadas Europeias do Património são gratuitas, embora sujeitas ao pagamento de ingresso nos monumentos, quando aplicável.

No domingo, dia 29 de setembro a entrada nos Monumentos será gratuita.

 

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

geral@cultalg.gov.pt

Telef. 289 896070

_________________________________

Fortaleza de Sagres

Fortaleza.sagres@cultalg.gov.pt

Telef. 282 620140

Fado Navegado

“Fado Navegado”

“Fado Navegado” tem encontro marcado no Castelo de Paderne, no dia 22 de setembro, pelas 17h30. Esta será uma viagem pelo Mundo do Fado, reinterpretando este estilo musical, através de instrumentos de sopro, como forma de evasão e constante busca de novas sonoridades.

Este é um projeto dinamizado pela Sociedade Musical e Recreio Popular de Paderne e conta com o apoio da Câmara Municipal de Albufeira /Museu Municipal de Albufeira.

Fado Navegado integra a programação do DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos – uma iniciativa da Direção Regional de Cultura do Algarve.

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

geral@cultalg.gov.pt

Telef. 289 896070

Descobrimentos e Migrações“Descobrimentos, Migrações e Viagens” - Ciclo de Cinema e Debates

“Descobrimentos, Migrações e Viagens” – Ciclo de Cinema e Debates, terá início na Fortaleza de Sagres no dia 21 de setembro, pelas 21 horas, com a exibição do filme “Alba de América”, de Juan de Orduña.

No ano em que se comemoram os 500 anos da primeira viagem de circum-navegação, por Fernão de Magalhães e Juan Sebastián Elcano, propõe-se uma reflexão sobre as diferentes visões históricas das viagens de exploração marítima da Época Moderna e sobre o papel do cinema na visão que temos da nossa história.

O filme “Alba de América” (1951) foi considerado na altura, a primeira superprodução espanhola e realizado como resposta a um filme americano sobre a descoberta da América, onde os espanhóis se sentiram insultados. A sessão será apresentada por Paulo Moura, escritor, repórter e professor, e Suso Iglesias, jornalista, que foi director da TVG e mais tarde da Telecinco.

“Descobrimentos, Migrações e Viagens” é um projeto promovido pelo Cineclube de Faro que tem ainda outras duas sessões de cinema agendadas, na Fortaleza de Sagres:

11 de outubro | “Deltas, Back to Shores”, de Charlie Petersmann (inédito em Portugal);

9 de novembro | “Kon TiKi – A Viagem Impossível”, de Joachim Rønning e Espen Sandberg.

Este é um projeto que integra a programação do DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos – uma iniciativa da Direção Regional de Cultura do Algarve.

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

geral@cultalg.gov.pt

Telef. 289 896070

Fortaleza de Sagres

Fortaleza.sagres@cultalg.gov.pt

Telef. 282 620140

Dia das Virgens NegrasDIAS D’ AS VIRGENS NEGRAS

A Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe irá receber a 2a edição do projeto “Dias D’as Virgens Negras”, este ano dedicado ao tema “Toda a riqueza do Mundo: objetos viajantes e outras histórias mirabolantes”, nos próximos dias 14 e 15 de setembro.

O projeto de homenagem artística à Virgens Negras consiste na realização de oficinas de danças antigas e de cânticos, abertas à participação da comunidade, no dia 14 de setembro e termina com a apresentação de um espetáculo final, no dia 15 de setembro, pelas 17 horas, dedicado às viagens portuguesas do século XVI, em que o foco é a devoção de Afonso de Albuquerque à Virgem de Guadalupe.

A oficina de danças antigas por Catarina Costa e Silva decorre no dia 14 de setembro, das 10 às 12 horas, e a oficina de cânticos, por Carme Juncadella, decorre no mesmo dia, das 15 as 17 horas.

Afonso de Albuquerque foi um profuso cronista das suas próprias conquistas e aventuras. Escreveu numerosas cartas, principalmente ao rei Manuel I, durante as suas viagens e conquistas. Nelas aparece mencionada, por diversas vezes, a sua devoção particular à Virgem de Guadalupe, relatando a história dos diversos objetos enviados, e agora perdidos, para o Mosteiro dedicado a Virgem de Guadalupe em Cáceres, Espanha.

O projeto tem a investigação de Carme Juncadella e partiu do prodígio que salvou a vida de Afonso de Albuquerque, numa das batalhas travadas na conquista da Índia, graças a intervenção, que se acreditou ser miraculosa, da Virgem da Guadalupe. O projeto pretende também ser uma imagem musical da colisão de culturas que representou a primeira incursão e domínio do Portugal no Oceano Índico, e baseia-se em vários episódios da vida de Afonso de Albuquerque nestes lugares. Os sucessos e fracassos nas relações com D. Manuel, com os africanos, com os dirigentes hindis, com os comerciantes mouros que estavam ali estabelecidos desde séculos, e com os homens que estavam ao seu mando e o acompanharam nesta gesta inacreditável, mostram a extraordinária complexidade da incursão portuguesa na Índia.

O espetáculo de encerramento conta com Carme Juncadella (direção artística, investigação e organetto), Maria Bayley (clavicymbalum, harpa e voz), Jorge Luís Castro (barítono e narração), Daniela Tomaz (flautas e adufe), o Ensemble Portingaloise (Catarina Costa e Silva e Thiago Vaz Cruvinel) e o Coro Internacional de Aljezur. No final do concerto, haverá uma partilha gastronómica de produtos emblemáticos das viagens dos portugueses pela África e pela Índia.

“Dias D’as Virgens Negras” é um projeto de O Corvo e a Raposa - Associação cultural, inserido no Programa DiVaM - Dinamização e Valorização dos Monumentos - uma iniciativa da Direção Regional de Cultura do Algarve.

Para mais informações e reservas para os workshops contacte:

associacaoocorvoearaposa@gmail.com

00351 911 546 695

 

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

geral@cultalg.gov.pt

Telef. 289 896070

Fernando GradeNOTA DE PESAR

A Direção Regional de Cultura do Algarve lamenta o falecimento do artista plástico Fernando Silva Grade.
Fernando Silva Grade foi um ativo defensor do nosso património, com uma relação estreita com esta direção regional, sendo uma presença assídua e uma voz pertinente, que nos ajudava a fazer melhor o nosso trabalho.
Que descanse em paz, depois das muitas batalhas que travou pela preservação da herança cultural algarvia.
Os nossos sentidos pêsames à família e aos seus muitos amigos.

(Foto retirada da publicação do jornal Barlavento)

Gentes do Mercado

“GENTES DO MERCADO”

Receitas, dicas, saberes, histórias e provérbios

No âmbito da VII Edição da Feira da Dieta Mediterrânica que acontece em Tavira, de 5 a 8 de setembro, a Direção Regional de Cultura do Algarve organiza, em conjunto com a Associação Internacional de Paremiologia e a Resmalhar - Associação Cultural para a Sustentabilidade Local, a 2ª edição do projeto “Gentes do Mercado”, este ano com a temática “Receitas, dicas, saberes, histórias e provérbios”.

Este é um projeto de dinamização sociocultural do Mercado Municipal de Tavira, que se realiza pelo 2º ano consecutivo e que resulta de um processo dinâmico de valorização dos “saberes” dos vendedores do mercado, que são os protagonistas e os principais destinatários deste projeto.

A dinamização do “Gentes do Mercado” irá acontecer nas manhãs dos dias 6 e 7 de setembro, entre as 10 e as 11 horas, e representa o culminar de um trabalho desenvolvido em estreita colaboração com as pessoas que fazem o mercado, os seus vendedores, que foram convidados a partilhar os seus conhecimentos sobre os produtos que comercializam, sejam receitas, dicas, histórias, etc.

A dinamização será realizada através de um percurso orientado no mercado, da responsabilidade da Associação Internacional de Paremiologia e que consistirá em conversas informais com os vendedores e utilizadores, através de expressões proverbiais de tradição oral, associadas à Dieta Mediterrânica, ao mesmo tempo que se dá a conhecer uma brochura digital “Receitas, dicas, saberes, histórias e provérbios”, onde serão apresentados os saberes partilhados por todas estas pessoas.

O percurso conta ainda com vários momentos de animação realizados por duas personagens alusivas à vida de mercado, numa performance das atrizes Catarina Bernardino e Marta La Piedad, promovida pela Resmalhar – Associação Cultural para a Sustentabilidade Local (também responsável pela identidade visual do projeto).

Pretende-se promover o Mercado como lugar de encontro por excelência para a comunidade local; o melhor lugar para a aquisição das verduras, frutas e legumes, carne e peixe ou outros produtos frescos, ou para uma troca dos mais variados saberes, como aquela receita especial que quase ninguém sabe fazer, ou aquela pequena história ligada ao passado duro da vida no campo ou no mar.

Este é um projeto que conta ainda com o apoio da Câmara Municipal de Tavira e com a colaboração do fotógrafo Vítor Pina.

“Gentes do Mercado” é um projeto que pretende contribuir para destacar a importância das comunidades locais na valorização do património cultural, indo ao encontro dos princípios da Convenção de Faro, pois tenta reflectir e entender o património cultural como fator de aproximação, de diálogo, de coesão social e de uma cidadania cada vez mais inclusiva.

A brochura “Receitas, dicas, saberes, histórias e provérbios” será disponibilizada online no dia 6 de setembro através do link http://www.cultalg.pt/pt/PCI/

Venha ao Mercado Municipal de Tavira!

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

geral@cultalg.gov.pt

Telef. 289 896070

Somos um?

Exercício para orquestras efémeras

Somos Um

Partindo do pressuposto que cada indíviduo é um ou mais instrumentos, Mauro Amaral servirá como elo/facilitador duma partitura espontânea e provisória, composta pelas suas intervenções e as de cada espectador-criador . O público é convidado/provocado a participar através das suas vozes em jogos rítmicos e melódicos improvisados, que seráo esculpidos pelo performer, numa condução musical e anímica.
"Somos um?" é uma pesquisa-performance que reflete a questão de unidade provisória, que a música ou a musicalidade permitem. Esta pesquisa-performance faz parte do estudo para a realização da performance "dar-te voz" que foi estreada no dia 20 de Novembro em Loulé, no âmbito do Ciclo "VERÃO AZUL Shock Lab - PERFORMANCES NA CIDADE - 3 percursos performáticos na cidade de Loulé", produzido pela casaBranca em co-produção com o Teatro das Figuras e Cine-Teatro Louletano.

< previous123456789