• Estação Romana da Quinta da Abicada

    Estação Romana da Quinta da Abicada

  • Monumentos Megalíticos de Alcalar - edifício tumular "Alcalar 7"

    Monumentos Megalíticos de Alcalar - edifício tumular "Alcalar 7"

  • Monumentos Megalíticos de Alcalar – interior do edifício tumular "Alcalar 7"

    Monumentos Megalíticos de Alcalar – interior do edifício tumular "Alcalar 7"

  • Monumentos Megalíticos de Alcalar – "Um dia na pré-história"

    Monumentos Megalíticos de Alcalar – "Um dia na pré-história"

  • Castelo de Aljezur – Torre semi-cilindrica

    Castelo de Aljezur – Torre semi-cilindrica

  • Castelo de Aljezur – Muralha e acesso

    Castelo de Aljezur – Muralha e acesso

  • Ermida de N.S. de Guadalupe e Casa rural

    Ermida de N.S. de Guadalupe e Casa rural

  • Panorâmica da exposição no interior da Casa rural

    Panorâmica da exposição no interior da Casa rural

  • Castelo de Loulé – "Música nos Monumentos"

    Castelo de Loulé – "Música nos Monumentos"

  • Torreões do Castelo de Loulé

    Torreões do Castelo de Loulé

  • Ruínas Romanas de Milreu – Casa rural

    Ruínas Romanas de Milreu – Casa rural

  • Ruínas Romanas de Milreu – Pormenor de mosaico

    Ruínas Romanas de Milreu – Pormenor de mosaico

  • Castelo de Paderne

    Castelo de Paderne

  • Castelo de Paderne – Ruína da Ermida de N.S. da Assunção

    Castelo de Paderne – Ruína da Ermida de N.S. da Assunção

  • Ruína da Ermida de N.S. da Assunção - "Música nos Monumentos"

    Ruína da Ermida de N.S. da Assunção - "Música nos Monumentos"

  • Fortaleza e Promontório de Sagres

    Fortaleza e Promontório de Sagres

  • Capela de N.S. da Graça – "Música nos Monumentos"

    Capela de N.S. da Graça – "Música nos Monumentos"

Página Inicial Monumentos do Algarve Bons Momentos Promontório de Sagres Prémio Regional Maria Veleda

CartazAmatores in situ: " Literatura Latina – As nossas escolhas" 

Conferência Amatores in situ: «Literatura Latina – As nossas escolhas», Ruínas Romanas de Milreu, dia 25 de maio, pelas 18h, por alunas do Departamento de Artes e Humanidades da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da Universidade do Algarve, Joana Simas e Cláudia Vieira .

Duas obras de Ovídio foram escolhidas, quer pela sua proximidade com o mundo em que vivemos quer pela influência literária e cultural que a antiguidade nos deixou.

As Metamorfoses foram, e são ainda, uma referência para o estudo da mitologia e das artes.

A Arte de Amar demonstra a habilidade aprimorada de uma prática perpetuada até aos dias de hoje, que subverte as leis impostas pelo matrimónio, numa sociedade romana regida pelo poder e pelas aparências.

Joana Simas e Cláudia Vieira são alunas do Curso de Estudos Portugueses e Lusófonos e do curso de Património Cultural e Arqueologia, respetivamente (Departamento de Artes e Humanidades – FCHS – Universidade do Algarve), que aceitaram o desafio da sua professora de Literatura Latina (Adriana Nogueira) para participarem no Amatores in situ e apresentarem um autor à sua escolha.

 

 

Convite

Cartaz

No dia 18 de maio - Dia Internacional dos Museus

A Direção Regional de Cultura do Algarve convida a que celebrem este dia com uma visita a um Museu da Região participando nas suas atividades.

Rede de Museus do Algarve

convite

"Formação e Mediação", dia 19 de maio, no Centro Ciência Viva de Tavira

Programa Ciência e Cultura - Sessão #5 C2.Diálogos Cruzados

cartaz«Agripina, a jovem, e a família Júlio-Cláudia» 

No próximo dia 18 de maio, pelas 18h, nas Ruínas Romanas de Milreu (Estói - Faro) será apresentada a palestra «Agripina, a jovem, e a família Júlio-Cláudia» por Roseana Aben-Athar Kipman, embaixatriz, bióloga, amante de história.

Esta será a 5ª palestra do ciclo “Amatores in Situ – O Mundo Antigo visto por aqueles que o amam” desenvolvido pela Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da Universidade do Algarve e coordenado pela Profª Doutora Adriana Nogueira, que promove um novo olhar sobre o Mundo Antigo através da literatura, da arte, filosofia e arqueologia. Projeto integrado no Programa DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos – 2017.

Sob o título « Agripina, a jovem, e a família Júlio-Cláudia », a conversar será em torno desta mulher, forte e inteligente, que vivenciou e ajudou a escrever a história do Império Romano. Foi descendente do grande Júlio César quer do lado materno, quer do lado paterno. Foi bisneta, sobrinha, irmã, esposa e mãe de Imperadores Romanos. Foi a primeira Imperatriz a ter o título de Augusta e foi a única que deixou escrito uma biografia.

Roseana Aben-Athar Kipman - bióloga e professora por formação académica e uma apaixonada leitora e estudiosa do Mundo Antigo, em especial, sobre do Império Romano. Brasileira por nascimento, reside em Faro por escolha profissional.

convite

CartazNOVA ESCOLA DE SAGRES

Um projecto central no “Lugar de Globalização”

No âmbito do programa DiVaM 2017 – Dinamização e Valorização dos Monumentos - que tem como tema central “Lugares de Globalização” a Direção Regional de Cultura do Algarve está a organizar o evento “NOVA Escola de Sagres”, projeto promovido pelo Centro de Ciência Viva de Lagos, que irá acontecer na Fortaleza de Sagres, nos dias 19 e 20 de maio.

A existência da Escola de Sagres constitui um dos maiores mitos da História de Portugal. Pensa-se que a correta interpretação do termo Escola de Sagres, implementada pelo Infante Dom Henrique, estaria associado a um local de reunião de conhecedores da arte de marear e detentores do saber científico e tecnológico para em conjunto, desenvolverem métodos inovadores de navegação elaboração e produção de cartas de navegação e construção de navios para a descoberta de navios para a descoberta de novas terras e rotas comerciais.

A implementação do projeto NOVA Escola de Sagres pretende reunir na Fortaleza de Sagres diversas áreas do saber prático, passado e atual, como justificação conceptual na dinamização de atividades relacionadas com a artes de navegar, a História e o conhecimento que resultaram no primeiro grande evento da Globalização – os Descobrimentos.

Pretende-se que em cada atividade sejam abordados conceitos que remetam para um contexto histórico, mas relacionando-os com os conhecimentos da atualidade e com os novos saberes, tecnologias e produtos, recorrendo a ferramentas atuais e de elevada tecnologia.

Cada participante terá a oportunidade de experimentar com as suas próprias mãos, atividades como a construção de uma caravela modular de 6 m de comprimento, a exploração de instrumentos de navegação, construção de mapas, cartas e relógios de sol, a exploração das plantas dos descobrimentos e outras atividades práticas de cariz científico e tecnológico.

O projeto integra ainda um workshop* - oficina de seleção, recolha, limpeza e conservação de sementes, dinamizada por José Miguel Fonseca,  da Almargem – Associação de Defesa do Património Cultural e Ambiental do Algarve; a Palestra “O Infante D. Henrique como criador de Sagres: entre o mito a invenção dos Descobrimentos” por José Maria Garcia  da Universidade de Lisboa, a exposição “Plantas na Primeira Globalização” e ainda uma observação astronómica.

Ateliers práticos a decorrer nos dias 19 e 20 de maio:

1. Construir uma Caravela;

2. Instrumentos de Navegação 2.0 com construção de instrumentos;

3. Ler e construir mapas e cartas com jogo de orientação;

4. Diferentes Relógios para o mesmo sol & explorações solares;

5. As Plantas dos Descobrimentos com oficina de cozinha molecular;

6. Sementes de e para todo o Mundo com jardins verticais

 

Exposição “Plantas na Primeira Globalização” patente nos dias 19 e 20 de maio

O dia 19 de maio será destinado à comunidade escolar e sénior da região e o dia 20 de maio aberto a toda a população em geral.

Horário:

  • Dia 19 : Das 10h às 13h e das 14h às 18h – ateliers práticos e exposição
  • Dia 20: Das 14h às 20h – ateliers práticos e exposição

16h – Workshop*/ Oficina de seleção, recolha, limpeza e conservação de sementes

18h – Palestra “O Infante D. Henrique como criador de Sagres: entre o mito a invenção dos Descobrimentos

21h - Observação astronómica

* Participação no Workshop mediante inscrição, através do link: http://bit.ly/2q1PTgL ou através do telf: 282 770000

 

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

geral@cultalg.pt

Telef. 289 896070

Fortaleza de Sagres

fortaleza.sagres@cultalg.pt

Telef. 282 620140

cartazO Lobo Vermelho - Teatro para a infância

O conto do Capuchinho vermelho nas suas várias versões e perspectivas, num formato inovador que enaltece a riqueza da tradição oral da cultura algarvia

O Lobo Vermelho, espetáculo de teatro para a infância irá ser apresentado na Ermida de Nª Sra de Guadalupe no dia 17 de maio e nas Ruínas Romanas de Milreu, no dia 19 de maio. Os espetáculos iniciam-se pelas 10h30 e são direcionados para as comunidades escolares próximas dos monumentos.

O espetáculo, inovador e contemporâneo, abraça as áreas da narração oral, a música e o teatro, abordando o conto tradicional do Capuchinho Vermelho nas suas várias versões, perspetivas, e simbologias, explorando ainda as temáticas da extinção das espécies, dos medos na infância, desenvolvendo laços com a riqueza da narração oral e do perfil da cultura do Algarve.

E tudo acontece num cenário surpresa na linha dos livros pop-up, a partir de um tapete de relva, onde as personagens caminham e interagem e do qual vão saindo flores, casas, árvores, onde dois atores narradores questionam a verdade dos contos, o legado oral e a sabedoria da palavra, conduzidos por um personagem multi-instrumentista que explora o imaginário oral das lengalengas do Algarve com música original, protagonizada por variados instrumentos musicais tradicionais do Algarve.  O projeto integra ainda os workshops: “Dos objetos nascem objetos” e “Ambientes e sonoridades”.

O Lobo Vermelho é um projeto do Teatro Experimental de Lagos, com Nelda Magalhães, Bruno Batista e Carlos Norton. Estas apresentações integram o programa DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos 2017, programa organizado pela Direção Regional de Cultura do Algarve.

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

E-mail: geral@cultalg.pt  

Telef. 289 896 070

Baptista BastosNota de Pesar - Baptista Bastos (1934-2017)

O Ministro da Cultura presta público pesar pela morte do escritor e jornalista Armando Baptista-Bastos, que considera uma grande perda para a cultura portuguesa.

Figura incontornável do jornalismo português, romancista e ensaísta, natural de Lisboa, Baptista-Bastos iniciou a sua carreira profissional aos dezanove anos no jornal O Século. Em 1953 assinou a coluna de crítica «Comentário de Cinema», n’ O Século Ilustrado, iniciando um estilo jornalístico inovador, polémico e extremamente atual que o haveria de caraterizar para sempre.

Baptista-Bastos pertenceu aos quadros redatoriais de diversos jornais e títulos e recebeu inúmeros prémios, entre os quais o Prémio Feira do Livro (1966), o Prémio Artur Portela (1978), o Prémio Nacional de Reportagem/Prémio Gazeta (1985), o Prémio Casa da Imprensa (1986), o Prémio «O Melhor Jornalista do Ano» (1980 e 1983), o Prémio Pen Clube (1987) e o Prémio Cidade de Lisboa (1987).

Fernando Dacosta considerou a sua obra sobre jornalismo “As Palavras dos Outros” «uma referência obrigatória na profissão». Este livro mereceria ainda o comentário de Luiz Pacheco: «Jornalismo feito literatura. Isto é, ascendendo ao plano da literatura: na contensão irónica, na sua capacidade de denúncia e intervenção, obrigando-nos à exploração psicológica dos tipos, no humor dos circunlóquios, principalmente no poder de síntese.»

Nota de Pesar - António Gomes da Costa (1934-2017)

O Governo português, por intermédio do Ministro da Cultura, presta público voto de pesar pela morte do Dr. António Gomes da Costa, ocorrida há poucas horas, no Brasil.

Formado em Economia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, era natural da Póvoa de Varzim, onde nasceu em 27 de janeiro de 1934, detendo a dupla nacionalidade portuguesa e brasileira. No Brasil desenvolveu a sua atividade profissional ao longo dos anos, sendo diretor de várias companhias, em especial do ramo dos seguros e na banca.

Verdadeiro embaixador da Cultura e da Língua portuguesa no Brasil, promoveu sempre a amizade e a estreita cooperação entre os dois povos. Cidadão extremamente ativo, foi presidente de várias instituições luso-brasileiras, às quais dedicou boa parte da sua vida – o Real Gabinete Português de Leitura, a Federação das Associação Portuguesas e Luso-Brasileiras, o Liceu Literário Português, a Real Sociedade Clube Ginástico Português e a Fundação Portugal entre outras instituições, tendo sido também Membro do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, da Academia Portuguesa da História, da Academia de Ciências de Lisboa e do Instituto Histórico de Santa Maria, entre outras de vários ramos.

Cidadão Benemérito do Estado do Rio de Janeiro, havia já sido reconhecido e condecorado com a Ordem do Rio Branco – Grau de Comendador, a que acrescentou a Ordem do Mérito Naval, a Ordem do Mérito Aeronáutico e a Ordem do Mérito Militar. Era igualmente Grande Oficial da Ordem do Infante Dom Henrique (Portugal), detendo também a Grã-Cruz das Ordens do Mérito Agrícola e Industrial portuguesas, entre outras condecorações.

Em maio de 2016, havia deixado, por motivos pessoais, a presidência de muitas das instituições luso-brasileiras a que havia estado ligado por muito tempo, com devoção e extremo empenho pessoal, promovendo, no Brasil, Portugal e a história portuguesa.

CartazConcerto de Fagote e Canto pelo Duo Rose

A Ermida de Nossa Senhora da Guadalupe (Raposeira – Vila do Bispo) irá acolher o Concerto de Fagote e Canto pelo Duo Rose, no próximo dia 12 de maio, pelas 17horas. Esta é uma iniciativa promovida pela Academia de Música de Lagos e organizada em parceria com a Direção Regional de Cultura do Algarve.

Duo Rose apresentam um repertório refinado, a partir das grandes obras operáticas e de música de câmara europeia e brasileira.

A mundialmente reconhecida soprano Elizabeth Pacheco Rose e seu marido, o virtuoso do fagote Saxton Rose juntam-se para realizar programas belíssimos, graciosos e divertidos. Têm actuado em conjunto e como solistas, em todo o mundo, em locais como Carnegie Hall, Philharmonie em Berlim, o Festival Casals, o Kennedy Center, o Concertgebouw na Bélgica e muitos outros. Elizabeth e Saxton têm deliciado audiências com interpretações criativas de obras-primas bem conhecidas, bem como de pedras preciosas mais escondidas.

Concerto com entrada paga no valor de 5,00

convite

Amatores in situ – O Mundo Antigo visto por aqueles que o amam

Um projeto promovido pela Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da Universidade do Algarve,  que promove um novo olhar sobre o Mundo Antigo através da literatura, da arte, filosofia e arqueologia.

Convite

Café com Letras - "Literatura e Gastronomia"

 

Na próxima sexta-feira, dia 5 de maio, pelas 18:30h, na FNAC do Forúm - Faro, mais um Café com Letras, desta vez o tema será - Literatura e Gastronomia, com Eurídice Gonçalves e Nídia Braz.

Palestra «O Amor e as suas representações», por Leonor Santa Bárbara

No próximo dia 2 de maio, pelas 18h, nas Ruínas Romanas de Milreu (Estói - Faro) será apresentada a palestra «O Amor e as suas representações», por Leonor Santa Bárbara, classicista e professora da Universidade Nova de Lisboa.

Esta será a 3ª palestra do ciclo “Amatores in Situ – O Mundo Antigo visto por aqueles que o amam” desenvolvido pela Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da Universidade do Algarve e coordenado pela Profª Doutora Adriana Nogueira, que promove um novo olhar sobre o Mundo Antigo através da literatura, da arte, filosofia e arqueologia. Projeto integrado no Programa DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos – 2017.

Sob o título «O Amor e as suas representações», pretende-se mostrar o modo como Eros foi descrito pelos autores e pelos artistas da Antiguidade, relacionado com representações posteriores, tanto em Livros de Enblemas, como na arte.

Leonor Santa Bárbara é professora na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, onde também é investigadora do CHAM. Doutorou-se em literatura grega, centrando-se na época helenística, período que a atrai cada vez mais, tanto pelas produções literárias e artísticas, como pelo cosmopolitismo.

Convite

Palestra «Otium et Negotium nas villae da Lusitânia Romana»

No próximo dia 27 de abril, pelas 18h, nas Ruínas Romanas de Milreu (Estoi-Faro) será apresentada a palestra «Otium et Negotium nas villae da Lusitânia Romana», por João Pedro Bernardes, arqueólogo e professor da Universidade do Algarve.

Esta será a 2ª palestra do ciclo “Amatores in Situ – O Mundo Antigo visto por aqueles que o amam” desenvolvido pela Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da Universidade do Algarve e coordenado pela Profª Doutora Adriana Nogueira, que promove um novo olhar sobre o Mundo Antigo através da literatura, da arte, filosofia e arqueologia. Projeto integrado no Programa DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos – 2017.

As villae romanas, como Milreu, para além de constituírem as unidades produtivas por excelência do mundo romano, são ainda espaço de representação das elites. A villa é assim, no dizer de António, urbs in rure, ou seja, é a cidade no campo, naquilo que a cidade representa do mundo culto e civilizado, quanto o campo se apresenta como mundo selvagem, que se domestica e civiliza para gerar riqueza. É esta dualidade que se irá explorar ao longo da apresentação, ora visitando os espaços produtivos, ora os espaços de lazer e de auto afirmação dos proprietários, quer através de tópicos literários caracterizadores de ambos os espaços, quer através do que o registo arqueológico nos vai revelando.

João Pedro Bernardes é doutorado em Arqueologia pela Universidade de Coimbra. É professor associado com agregação da Universidade do Algarve onde leciona nos cursos de licenciatura de Património Cultural e Arqueologia e ainda em vários cursos de mestrado. Tem participado e liderado em vários projetos de investigação de âmbito nacional e internacional, versando sobretudo temas de Arqueologia romana. Foi responsável por algumas escavações arqueológicas nas ruínas de Milreu.

Cartaz - Video Lucem - Fortaleza de Sagres 22/4

Cartaz - Desenhar Arqueologia em Milreu - 22/4

< previous123456789