• Estação Romana da Quinta da Abicada

    Estação Romana da Quinta da Abicada

  • Monumentos Megalíticos de Alcalar - edifício tumular "Alcalar 7"

    Monumentos Megalíticos de Alcalar - edifício tumular "Alcalar 7"

  • Monumentos Megalíticos de Alcalar – interior do edifício tumular "Alcalar 7"

    Monumentos Megalíticos de Alcalar – interior do edifício tumular "Alcalar 7"

  • Monumentos Megalíticos de Alcalar – "Um dia na pré-história"

    Monumentos Megalíticos de Alcalar – "Um dia na pré-história"

  • Castelo de Aljezur – Torre semi-cilindrica

    Castelo de Aljezur – Torre semi-cilindrica

  • Castelo de Aljezur – Muralha e acesso

    Castelo de Aljezur – Muralha e acesso

  • Ermida de N.S. de Guadalupe e Casa rural

    Ermida de N.S. de Guadalupe e Casa rural

  • Panorâmica da exposição no interior da Casa rural

    Panorâmica da exposição no interior da Casa rural

  • Castelo de Loulé – "Música nos Monumentos"

    Castelo de Loulé – "Música nos Monumentos"

  • Torreões do Castelo de Loulé

    Torreões do Castelo de Loulé

  • Ruínas Romanas de Milreu – Casa rural

    Ruínas Romanas de Milreu – Casa rural

  • Ruínas Romanas de Milreu – Pormenor de mosaico

    Ruínas Romanas de Milreu – Pormenor de mosaico

  • Castelo de Paderne

    Castelo de Paderne

  • Castelo de Paderne – Ruína da Ermida de N.S. da Assunção

    Castelo de Paderne – Ruína da Ermida de N.S. da Assunção

  • Ruína da Ermida de N.S. da Assunção - "Música nos Monumentos"

    Ruína da Ermida de N.S. da Assunção - "Música nos Monumentos"

  • Fortaleza e Promontório de Sagres

    Fortaleza e Promontório de Sagres

  • Capela de N.S. da Graça – "Música nos Monumentos"

    Capela de N.S. da Graça – "Música nos Monumentos"

Página Inicial Monumentos do Algarve Bons Momentos Promontório de Sagres Prémio Regional Maria Veleda

Café com Letras - Convite

Igreja de Nossa Senhora da Graça

Missa de Sufrágio na Fortaleza de Sagres nos 557 anos da morte do Infante D. Henrique

A Direção Regional de Cultura do Algarve associou-se à evocação dos 557 anos da morte do Infante D. Henrique, num programa organizado pela Associação “Terras do Infante” (formada pelos municípios de Aljezur, Lagos e Vila do Bispo) que se inicia no próximo sábado, dia 4 de novembro, e termina no dia 13 onde se incluem actividades diversas - Palestras, Visitas Guiadas e Concertos - com vista a evocar e homenagear o Infante D. Henrique, figura proeminente dos Descobrimentos Portugueses.

Os eventos decorrerão em Aljezur, Lagos e Vila do Bispo.

No dia 13 de novembro, às 16:00 horas na Igreja de Nossa Senhora da Graça, na Fortaleza de Sagres, decorrerá uma Missa de Sufrágio seguida de Homenagem ao Infante D. Henrique, junto ao Padrão de 1960.

Programa do Evento

Cartaz do evento

Bonecos & Campaniça na Fortaleza de Sagres

DiVaM para os + e – pequenos

O Auditório da Fortaleza de Sagres acolhe o projeto Bonecos & Campaniça, teatro de marionetas pela Companhia Trulé, no próximo dia 8 de novembro, pelas 10h30.

Bonecos & Campaniça é um projeto promovido pela Tertúlia- Associação Cultural Sócio – Cultural de Aljezur, direcionado à comunidade escolar de Vila do Bispo.

O Marionetista Manuel Dias e o músico António Bexiga dão vida a duas mãos cheias de bonecos e contam as suas histórias. Histórias sem palavras, ao som da viola Campaniça.

Manuel Dias é marionetista, construtor e investigador de formas animadas há mais de 30 anos. A sua vida mistura-se com as marionetas que cria e recria de forma tão particular, única, honesta e intensa. Esta dedicação trouxe-lhe muitas viagens à volta do mundo e o reconhecimento do seu trabalho com vários prémios internacionais.

António Bexiga é um músico e criador alentejano que aborda a tradição com saudades do futuro, a sua paixão pela viola campaniça, levou-o a colocar este instrumento em vários contextos musicais, numa viagem que vive de uma inquietação permanente, na busca do "som que ainda não ouviu".

Juntos, Manuel Dias e António Bexiga, contam histórias sem palavras, de bonecos que podiam ser nós - as histórias dos bonecos são muito parecidas com as nossas, também eles caminham numa linha frágil entre o forte e o fraco, o amor e a saudade, a ironia e o quotidiano.

Por vezes os bonecos dialogam com a viola, outras faz-lhes ela a banda sonora. Outras ainda, parece que se confundem e não se sabe bem quem é quem.

Esta atividade conta ainda com a colaboração da Câmara Municipal de Vila do Bispo.

Projeto integrado no ciclo “DiVaM para os + e – pequenos” do programa DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos – organizado pela Direção Regional de Cultura do Algarve.

Capa do livro "A Evolução Urbanística de Lagos"

Lançamento de livro sobre o Urbanismo de Lagos

Dia 7 de novembro, pelas 18 horas, no Salão Nobre dos antigos Paços do Concelho (Praça Gil Eanes), em Lagos, será apresentado o livro, da investigadora Daniela Nunes Pereira, A Evolução Urbanística de Lagos (séculos XV-XVIII), edição da Direção Regional de Cultura do Algarve.

A Evolução Urbanística de Lagos (séculos XV-XVIII) traz ao conhecimento público documentação de vários arquivos nacionais e estrangeiros, para compreendermos como evoluiu uma das mais importantes cidades algarvias, desvendando-se os processos de configuração das ruas e praças, do casario e dos edifícios mais significativos.

Daniela Nunes Pereira demonstra a importância de Lagos no Algarve e no contexto da Coroa, ao mesmo tempo que desmistifica algumas ideias que desde o século XX têm sido sistematicamente veiculadas em torno do Castelo dos Governadores ou do «Mercado de Escravos».

O papel de D. Manuel I em Lagos também é apurado. Durante este reinado, a vila passou por um importante processo de urbanização, cujas operações eram submetidas a uma «planificação», à semelhança do que sucedeu em Lisboa.

A fortificação foi objeto de uma importante investigação. Depois de Mazagão, de Salvador da Baía e da ilha de Moçambique, Lagos foi a quarta vila no reinado de D. João III a ser cercada – obra confiada ao mais importante engenheiro militar do reino, Miguel de Arruda.

A cidade é um sistema complexo e dinâmico, reflete vivências, tendências, transformações e preocupações, que, no caso concreto, determinaram a entidade de Lagos entre os séculos XV e XVIII. Ficamos cientes das preocupações existentes com o ordenamento e a gestão urbana ao longo dos séculos, expressas na documentação oficial nos vocábulos «enobrecimento» ou «aformoseamento» que Daniela Nunes Pereira observou para a construção ou manutenção dos edifícios e ruas da urbe, igualmente usadas na reconstrução da cidade de Lagos, após o terramoto do 1.º de novembro de 1755.

Foto da Autora do livroDaniela Nunes Pereira é licenciada em Património Cultural (2006) e mestre em História da Arte (2012) pela Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da Universidade do Algarve. Atualmente, é doutoranda em História, na Universidade de Évora (2014-2018), bolseira de doutoramento no âmbito da Cátedra UNESCO – Intangible Heritage and Tradicional Know-how: Linking Heritage, e membro do Centro Interdisciplinar de História, Culturas e Sociedades (CIDEHUS – Universidade de Évora), onde desenvolve a tese sobre «Os espaços de mercado nas cidades portuguesas entre os séculos XVI e XVIII».

Convite

Foto: António de MacedoNOTA DE PESAR

António de Macedo

O Ministro da Cultura, Luís Filipe de Castro Mendes, expressa o seu profundo pesar pela morte de António de Macedo e destaca a relevância da sua obra na Cultura Portuguesa.

Formado em arquitetura e doutorado em Sociologia da Cultura, foi ao Cinema que dedicou grande parte da sua vida. Foi um dos mais ativos cineastas do Novo Cinema Português, cofundou várias cooperativas, realizou, lecionou, escreveu e publicou, desde os anos 60 até à atualidade.

A criação e a crítica caracterizavam a sua forma de intervenção. Defendeu a pluralidade da cinematografia, mas manteve sempre as suas opções estéticas, pelas quais foi homenageado em Portugal e no estrangeiro. A perseverança, o inconformismo, o olhar crítico e o espírito criativo fizeram-no conquistar o seu espaço próprio no contexto do Cinema Português.

Foram mais de meia centena de filmes, longas, médias e curtas-metragens, a par de séries de televisão, ensaios e publicações. Um homem dotado de um olhar inovador e de uma ação sempre experimentalista, procurou ao longo da sua vida e da sua obra encontrar sempre novas formas estéticas e técnicas na arte da criação.

À família enviam-se sentidas condolências.

Lisboa, 6 de outubro de 2017.

Cartaz: Workshop de mosaicos romanos em Milreu

Workshop de mosaicos romanos em Milreu

O Programa de Dinamização e Valorização dos Monumentos de 2017 tem uma nova actividade prevista nas Ruínas Romanas de Milreu no próximo dia 21 de outubro. O “Workshop de Mosaicos Decorativos Romanos,” com Sofia Carrusca e Susy Constantino terá lugar entre as 14h30 e as 16h30.

O workshop é organizado e dinamizado pela Associação Alçapão das Memórias, tendo como temática as divindades aquáticas e espécies marinhas associadas ao templo e às termas da Villa Romana de Milreu.

O objetivo é promover a educação pela arte e a valorização do património algarvio, envolvendo a participação ativa das famílias e das comunidades numa aprendizagem multidisciplinar e em atividades criativas, proporcionando o conhecimento das várias técnicas de produção artesanal de mosaicos no período romano e um maior conhecimento sobre o património arqueológico da região.

A participação na atividade é gratuita e no final todos os participantes terão a oportunidade de levar consigo um trabalho original alusivo à temática.

Esta é uma iniciativa do ciclo Mãos no DiVaM do programa de Dinamização e Valorização dos Monumentos da Direção Regional de Cultura do Algarve.

Performance “sem rede”

na Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe

Cartz - Performance "sem rede"“Nós nos nós” é um projeto multicultural que terá a sua estreia na Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe (Raposeira/Vila do Bispo) no dia 15 de outubro, pelas 17 horas.

Trata-se de uma performance multidisciplinar, baseada na pesquisa e experimentação como método de trabalho, que se reflete na forma de apresentação “sem rede”. Utiliza movimento, música e voz e tem como ponto de partida a poesia de autores portugueses, austríacos, peruanos e japoneses (haikus).

“Nós nos Nós” é um projeto da Corpo de Hoje - Associação cultural, com Ana Borges, André Rocha, Yuko Kominami e Tomas Tello, que contempla a poesia como ato de elevação espiritual e humana, que traz a reflexão, a existência como prioridade a contrapor o desenraizamento existente e a palavra como materialização de ideias, pensamentos, sentimentos, emoções e reflexões; um questionamento saudável que sustenta o crescimento e a consciência do individual no todo.

Uma ermida que existe desde o século XV e um instrumento seu contemporâneo, o violoncelo, e em contraposição, sonoridades sem instrumento específico, usando diferentes aparelhos eletrónicos representantes da sociedade actual, da tecnologia, radiações telefónicas e radiofónicas, gravações de sons da natureza característica da região do Algarve, nomeadamente a ria, o mar, os barcos, os animais. E por outro lado, a Natureza que se mantém alheia a estes factores globalizantes e que se mantém fiel ao que sempre foi.

“Desfazer os nós que há em nós”

E é neste cruzamento de momentos atuais e antigos, mergulhados nas palavras dos poetas, pensadores, que as sonoridades se misturam, os corpos se movem, e a vida acontece. Preservar a identidade para sobre(viver).

“Nós nos nós” é um projeto integrado no ciclo de artes performativas Patri Per Form do programa DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos – organizado pela Direção Regional de Cultura do Algarve.

“O Lobo Vermelho”

 O conto do Capuchinho Vermelho nas suas várias versões e perspectivas

Cartaz - "O Lobo Vermelho"O Lobo Vermelho, espetáculo de teatro para a infância irá ser apresentado nas Ruínas Romanas de Milreu, no próximo dia 13 de Outubro às 11h. Irão participar turmas do 5º e 6º ano da Escola Emiliano da Costa, em Estoi. O espectáculo inicialmente previsto para 19 de Maio é agora reagendado.

O espetáculo, inovador e contemporâneo, abraça as áreas da narração oral, a música e o teatro, abordando o conto tradicional do Capuchinho Vermelho nas suas várias versões, perspetivas e simbologias, explorando ainda as temáticas da extinção das espécies, dos medos na infância, desenvolvendo laços com a riqueza da narração oral e do perfil da cultura do Algarve.

E tudo acontece num cenário surpresa na linha dos livros pop-up, a partir de um tapete de relva, onde as personagens caminham e interagem e do qual vão saindo flores, casas, árvores, onde dois atores narradores questionam a verdade dos contos, o legado oral e a sabedoria da palavra, conduzidos por um personagem multi-instrumentista que explora o imaginário oral das lengalengas do Algarve com música original, protagonizada por variados instrumentos musicais tradicionais do Algarve.

O Lobo Vermelho é um projeto do Teatro Experimental de Lagos, com Nelda Magalhães, Bruno Batista e Carlos Norton. Esta apresentação integra o programa DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos 2017, programa organizado pela Direção Regional de Cultura do Algarve.

Cartaz

“Do Saber ao Fazer: bioexperiências romanas no ócio”

Ruínas Romanas de Milreu | 1 outubro

Projecto que se iniciou em 2015 nas Jornadas Europeias do Património nas ruínas Romanas de Milreu, o Centro de Ciência Viva do Algarve regressa com: “Do Saber ao Fazer: bioexperiências romanas no ócio” no dia 1 de outubro, entre as 15h e as 17h30, com um programa dedicado ao público em geral, famílias e alunos universitários.

O programa integra: uma apresentação e enquadramento histórico na Época Romana pela arqueóloga Cristina Garcia; demonstração e explicação dos processos de produção de pigmentos romanos pelo coordenador Emanuel Reis; identificação de plantas utilizadas pelos romanos na gastronomia, saúde e cosmética pelas professoras arquitectas paisagistas Sónia Azambuja e Ana Paula Silva; os processos de produção de produtos de cuidado pessoal pelos romanos, será apresentado pelo professor químico Amadeu Brigas; finalmente, uma experiência de sabores (tisanas e infusões) no triclinium romano com a especialista Maria Luisa Francisco.

Campus Ludi será o espaço infanto-juvenil onde as crianças terão a oportunidade de brincar com atividades e jogos relacionados com o evento, com a ciência e com o estilo de vida romano dinamizado pela coordenadora pedagógica Ana Colaço. 
A mercearia Canastra e a Assoc. Barroca farão ainda uma mostra de produtos regionais típicos e/ou contemporâneos produzidos a partir de recursos naturais locais.

“Do Saber ao Fazer – Bioexperiências romanas” é um projeto do Centro de Ciência Viva do Algarve, coordenado por Cristina Veiga-Pires, que conta com o apoio da Universidade do Algarve (Ualg), Requinte Turquesa – Eventos & Serviços, Barroca - Produtos culturais e turísticos, mercearia Canastra (Estói) e Quinta do Barranco Longo.

A participação no evento requer inscrição através de milreu@cultalg.pt.

“Do Saber ao Fazer – Bio experiências romanas” é um projeto integrado no ciclo “DiVaM ao Ar Livre” do DiVaM -Dinamização e Valorização os Monumentos, programa cultural organizado pela Direção Regional de Cultura do Algarve.

 

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

geral@cultalg.pt

Telef. 289 896070

________________________________

Fortaleza de Sagres

fortaleza.sagres@cultalg.pt

Telf.282 620 140

GuadalupeErmida de Nossa Senhora de Guadalupe encerrada amanhã

Informa-se todos os interessados que amanhã, dia 27 de Setembro, a Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe estará encerrada por motivos operacionais e alheios à Direção Regional de Cultura do Algarve.

Agradece-se a compreensão

Pintor Pedro OlayoNOTA DE PESAR

Pintor Pedro Olayo (filho)

O Ministro da Cultura, Luís Filipe de Castro Mendes, manifesta o seu profundo pesar pela morte do pintor Pedro Olayo (Filho), que se destacou essencialmente como espatulista e aguarelista, dentro de um registo paisagístico, com vistas urbanas, campestres ou marinhas, por vezes retratando gentes nos seus labores e lugares pitorescos.

O seu trabalho, fortemente influenciado por grandes mestres europeus da pintura impressionista, aliado ao seu olhar curioso e insatisfeito, à experimentação e à permanente investigação, inspiraram a sua obra e consagraram-no no mundo das artes.

À família enviam-se sentidas condolências.

Lisboa, 25 de setembro de 2107.

 

João Ferreira RosaNOTA DE PESAR

João Ferreira-Rosa

O Ministro da Cultura, Luís Filipe de Castro Mendes, expressa o seu profundo pesar pela morte do fadista João Ferreira-Rosa.

O seu trabalho foi notável na criação, na preservação e na promoção do fado tradicional. Enquanto autor e intérprete, eternizou canções. Enquanto proprietário de um espaço de espetáculos, eternizou o fado, dando voz a inúmeros artistas. João Ferreira-Rosa perpetuou o património de uma das artes mais portuguesas.

À família enviam-se sentidas condolências.

Lisboa, 25 de setembro de 2107.

Património de Turismo - Alexandra Rodrigues

Dia Mundial do Turismo - 27 de setembro

Apresentação do livro "Património e Turismo – o poder da narrativa” de José Manuel Figueiredo Santos por Alexandra Rodrigues Gonçalves, Diretora Regional de Cultura do Algarve.

Local: Biblioteca Municipal de Faro António Ramos Rosa

Entrada Livre

cartaz “Sons Daqui”

JORNADAS EUROPEIAS DO PATRIMÓNIO nos Monumentos do Algarve
PATRIMÓNIO NATUREZA
Pessoas - Lugares - Histórias

MONUMENTOS MEGALÍTICOS DE ALCALAR
22 de setembro

Os “Sons Daqui”, por SONDA, um projeto de Pedro Glória, apresentado por Rizoma Lab - Associação Cultural, entre as 19h18 e as 21h. Trata-se de uma intervenção multimédia em formato de instalação/performance audiovisual, que os elementos recolhidos partem de uma abordagem direta à comunidade que habita em torno do monumento, e serão integrados em tempo real na experiência sensorial, sonora e auditiva, desenhada especificamente para este monumento. Coincidindo com o equinócio de Outono será o momento ideal para observar o pôr-do-sol e o céu estrelado. Conta com o apoio do Museu Municipal de Portimão.

Entrada livre e participação gratuita.
No dia 24 de setembro a entrada é gratuita em todos os monumentos.

< previous123456789